Mogi Mirim tem 1º caso confirmado de Covid-19; Guaçu confirma o 2º

Foi confirmado nesta segunda-feira, 6, o primeiro caso de Covid-19 em Mogi Mirim. Segundo dados divulgados pela Vigilância em Saúde, o paciente é um médico de 33 anos, que atua no Hospital 22 de Outubro. Ele está em isolamento domiciliar e seu quadro de saúde é bom. As autoridades de saúde monitoram todos que tiveram contato com o profissional, embora eles não sejam considerados casos suspeitos e, sim, contactantes.

O médico estava no quadro de suspeitos da Vigilância em Saúde e aguardava o resultado em isolamento. A notificação veio de Mogi Guaçu, no final da tarde desta segunda-feira, pois o paciente reside em Mogi Mirim. De acordo com as novas regras de notificação de pacientes, somente os profissionais de saúde e pessoas com síndromes respiratórias graves e agudas entram na contabilização de casos suspeitos.

Agora, Mogi Mirim passa a ter o registro de um caso positivo para Covid-19, além de 41 casos suspeitos, que aguardam a realização de exames, e dois óbitos em investigação. Outros 11 foram descartados.

MOGI GUAÇU
A Secretaria de Saúde de Mogi Guaçu confirmou o segundo caso positivo de coronavírus, nesta segunda-feira, 6. O mais novo caso é de um jovem que está há mais de 10 dias em isolamento domiciliar. O primeiro caso havia sido confirmado na semana passada, em 30 de março.

Existem 57 notificações referentes ao coronavírus no município guaçuano, sendo dois pacientes positivos. Existem 39 casos suspeitos, dois óbitos sob investigação e 16 casos descartados. Oito pacientes estão internados, sendo um em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).


Editoria: ,

Doria prorroga quarentena até o dia 22

O governador João Doria (PSDB) informou em coletiva de imprensa nesta segunda-feira, 6, que a quarentena no estado de São Paulo será prorrogada até o dia 22 de abril. A decisão, tomada em razão da pandemia do novo coronavírus será publicada no Diário Oficial de terça-feira, 7.

A quarentena segue sem flexibilizações, isto é, as restrições continuam as mesmas. É permitido o funcionamento dos serviços considerados essenciais, como farmácias, supermercados, padarias, postos de combustíveis e outras atividades, principalmente nos setores de Saúde e Segurança Pública.

Doria ressaltou que a medida não é opcional e vale para todos os 645 municípios do estado, devendo ser cumprida pelos prefeitos e demais agentes políticos. O governador orientou que a força policial seja utilizada para que a quarentena seja cumprida e a aglomeração de pessoas seja evitada, inclusive com a ajuda da Polícia Militar.

O estado de São Paulo registra 275 mortes por Covid-19, com 4.620 casos confirmados. Em Mogi Mirim, 40 casos ainda aguardam resultados, incluindo duas mortes. Nenhum caso foi confirmado no município. No entanto, cidades como Mogi Guaçu e Itapira já registraram casos positivos.

Governador João Doria disse que prefeitos têm obrigação de seguir a quarentena estadual (Foto: Governo do Estado de São Paulo)

Itapira tem primeira morte por coronavírus

Uma mulher de 76 anos, que estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal de Itapira e que foi diagnosticada com coronavírus, morreu na noite desta sexta-feira, dia 3. A informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde itapirense.

Moradora de outro município, a idosa estava internada na UTI desde segunda-feira, dia 30, quando procurou atendimento apresentando falta de ar e outros sintomas de Covid-19. A doença foi confirmada pela Secretaria de Saúde de Itapira na tarde desta sexta-feira, após o resultado de um teste rápido. Foi o 4º caso positivo do município.

Imediatamente após procurar atendimento no Hospital Municipal, a paciente foi encaminhada para a UTI com ventilação mecânica. Segundo informações da Secretaria de Saúde, ela tinha problemas de tireoide e diabetes. A Prefeitura de Itapira não divulgou o nome da vítima, nem a cidade onde ela residia.

Seguindo o protocolo estabelecido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o corpo receberá os cuidados necessários e o enterro será imediato, logo nas primeiras horas do dia, cabendo à família decidir somente se ela será sepultada em Itapira ou na cidade onde residia.

Itapira tem outros três casos positivos de coronavírus, sendo dois homens, de 34 e 77 anos, e uma mulher de 69 anos, internada em Mogi Mirim. O homem de 34 anos era médico plantonista da Santa Casa de Misericórdia de Mogi Mirim e está atualmente em isolamento domiciliar. O município itapirense tem ainda 22 casos suspeitos, que aguardam resultados de exames.

Itapira confirmou nesta sexta o quarto caso de coronavírus, que evoluiu para óbito (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Editoria: ,

Exame descarta morte de idosa por coronavírus em Mogi Guaçu

Não se confirmou a morte de uma idosa por coronavírus em Mogi Guaçu. A Secretaria Municipal de Saúde informou no início da noite desta quinta-feira, 2, que o exame do caso divulgado no domingo, 29, como sendo o primeiro óbito suspeito por Covid-19, deu negativo.

A paciente que veio a óbito era uma idosa de 80 anos. Ela foi internada em um hospital da cidade pela manhã de domingo e faleceu no mesmo dia. Por se tratar de caso suspeito, a família recebeu naquele dia instruções quanto aos procedimentos de velório e sepultamento. Foi recomendado isolamento domiciliar aos que tiveram contato com a paciente.

Agora, Mogi Guaçu aguarda os resultados de outras duas mortes suspeitas. A de uma mulher de 43 anos, que foi internada na noite de segunda-feira, 30, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e não resistiu, vindo a óbito, e a de um homem de 64 anos, que faleceu ontem, dia 1º, também em uma UTI.

De acordo com boletim divulgado nesta quinta-feira, Mogi Guaçu, além dos dois óbitos suspeitos, registra outros 32 pacientes suspeitos, que também aguardam resultado de exames, e um caso positivo. Há dez pacientes internados, sendo três em UTI.

Boletim da Prefeitura de Mogi Guaçu trouxe informações sobre o caso nesta quinta-feira (Foto: Reprodução/Facebook)

Itapira confirma 3º caso de coronavírus; paciente está internada em Mogi Mirim

O terceiro caso de coronavírus na cidade de Itapira foi confirmado na tarde desta quinta-feira, 2. A paciente é uma mulher de 69 anos que estava internada na Santa Casa de Itapira e agora está em Mogi Mirim.

Ela deu entrada no Hospital de 22 de Outubro no último sábado, dia 28, e foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Segundo informações da Prefeitura de Mogi Mirim, o estado dela é grave. A paciente tem um histórico de viagem em cruzeiro marítimo nos últimos 20 dias. O Hospital 22 de Outubro recebe pacientes de outros municípios por ser um hospital de referência para a Unimed Regional da Baixa Mogiana.

Na última terça-feira, 31, Itapira confirmou os dois primeiros casos no município: um idoso de 77 anos, que está internado na UTI da Santa Casa itapirense, e um homem de 34 anos, médico, que está tratando em casa, em isolamento. O profissional de saúde era plantonista na Santa Casa de Mogi Mirim.

O município mogimiriano, por sua vez, permanece sem registro de casos confirmados de Covid-19. Nesta quinta-feira, a Vigilância em Saúde notificou mais dois casos suspeitos de contágio por coronavírus em Mogi Mirim. São eles um homem de 33 anos, profissional de saúde, já em isolamento domiciliar, e uma mulher de 93 anos que está internada no Hospital 22 de Outubro. No total, o município passa a contabilizar 39 casos suspeitos, isto é, que aguardam resultados de exames.

Por ser um hospital de referência para a Unimed, 22 de Outubro recebe pacientes de outras cidades (Foto: Divulgação)

Editoria: ,

Médico de Itapira com Covid-19 era plantonista da Santa Casa de Mogi Mirim

O médico ortopedista de 34 anos diagnosticado com o novo coronavírus na cidade de Itapira trabalhou como plantonista na Santa Casa de Mogi Mirim. A Secretaria de Saúde mogimiriana confirmou a informação em coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira, dia 1º.

De acordo com as autoridades em saúde, o médico ortopedista teve o diagnóstico confirmado ontem, 31, após a coleta do exame na última sexta-feira, 27. Por ser residente em Itapira, o caso dele não foi registrado em Mogi Mirim, que permanece sem registro de Covid-19 até o momento.

A partir do início dos sintomas até terça-feira, quando saiu a confirmação do resultado, o médico chegou a realizar um plantão no hospital. Após ter ciência do caso, a Santa Casa afirmou que adotou todas as medidas preventivas estabelecidas pelo Ministério da Saúde com relação aos profissionais e pacientes que possam ter tido contato com o médico, no sentido de evitar a disseminação do vírus.

O profissional de saúde foi afastado de suas funções e está em quarentena domiciliar. Tanto os profissionais da Vigilância em Saúde quanto os da Santa Casa estão entrando em contato telefônico com pacientes que foram atendidos pelo profissional.

Os pacientes também farão o isolamento domiciliar e terão o quadro clínico acompanhado. Os profissionais da saúde que atuaram com o médico vem sendo avaliados individualmente e orientados com relação à quarentena.

Com a presença do secretário de Saúde, Ederaldo Moreno, do infectologista do hospital e da rede pública municipal, João Paulo Grecco, e da coordenadora da Vigilância em Saúde, Joalice Penna Rocha Franco, o Poder Público reafirmou as medidas preventivas adotadas desde o conhecimento dos fatos, no intuito de preservar o médico e os profissionais da Santa Casa.

CASOS
Boletim divulgado pela Prefeitura nesta quarta-feira, 1º, aponta que a Vigilância em Saúde notificou até o momento 46 casos, dos quais 9 foram descartados e 37 aguardam resultado.

Na terça-feira, mais cinco supostos casos de contágio por coronavírus foram notificados. Um menino de 6 anos está internado no Hospital 22 de Outubro, enquanto quatro profissionais de saúde (um homem e três mulheres de 58, 52, 45 e 41 anos) estão em isolamento domiciliar.

Após apresentar os sintomas, o médico chegou a trabalhar na Santa Casa (Foto: Arquivo/A COMARCA)

Itapira confirma os dois primeiros casos de coronavírus

Itapira confirmou nesta terça-feira, dia 31, os dois primeiros casos positivos de coronavírus no município. Segundo informações divulgadas pela Prefeitura, os pacientes são um idoso de 77 anos, que está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa itapirense, e um homem de 34 anos, profissional de saúde, que estava em quarentena em casa.

Os dois exames foram feitos na rede particular. De acordo com a Prefeitura, os exames que foram enviados ao Instituto Adolfo Lutz ainda não chegaram ao município, bem como os testes rápidos adquiridos.

Segundo o boletim divulgado nesta terça-feira, do total de 31 casos notificados em Itapira, nove já foram descartados. Ainda há 20 casos suspeitos que aguardam resultados.

Informações foram divulgadas em boletim transmitido no início da noite de terça-feira (Foto: Reprodução/Facebook)

Editoria: ,
Scroll to top