Morador de rua é espancado até a morte no Guaçu

Três homicídios em menos de uma semana. Isso está ocorrendo em Mogi Guaçu. Na segunda-feira, 11, dois homens foram encontrados mortos, esfaqueados, em uma casa à rua Osvaldo de Arruda, no Jardim Horizonte.

Na madrugada de quarta-feira, 13, um morador de rua foi espancado até a morte, no centro da vizinha cidade. Segundo a Polícia Militar, o crime ocorreu na praça Cândido Rondon, também conhecida por Jardim Velho.

Esse espaço público fica em frente ao antigo Hotel Taguá e é muito frequentado por moradores em situação de rua, que costumam dormir sob a ponte da avenida Mogi Mirim, que fica a poucos metros do local.

A vítima, ainda sem identificação, chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e levado à Santa Casa. No entanto, em virtude dos graves ferimentos sofridos na cabeça, acabou morrendo enquanto recebia atendimento médico naquele hospital.

O corpo já foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Mogi Guaçu, que aguarda a chegada de conhecidos ou familiares que possam reconhecê-lo, uma vez que a vítima não portava qualquer documento.

O caso está sendo apurado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG), que trata o caso como homicídio. As investigações estão sendo dificultadas pela falta de testemunhas da agressão. Além disso, os moradores de rua não querem falar sobre o ocorrido.


Menos plástico, por favor!

Ana Paula Meneghetti

Dados da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgados no ano passado, apontaram que apenas 9% das nove bilhões de toneladas de plásticos já produzidos no mundo foram reciclados até hoje. Cerca de 40% dos produtos plásticos são usados uma única vez e, em seguida, descartados. Anualmente, entre oito milhões e 13 milhões de toneladas de plástico chegam aos oceanos e tiram a vida de aproximadamente 100 mil animais marinhos. As mortes ocorrem por diversos motivos: problemas com a ingestão, asfixia e impossibilidade de locomoção quando os animais ficam presos nos produtos descartados.

"Copo descartável não!", campanha da Renovias
(Foto:Divulgação Renovias)
Os números descrevem um cenário alarmante. No país, o debate sobre a proibição de produtos plásticos descartáveis ainda é tímido, bem diferente da União Europeia onde o tema vem ganhando força. “(...) uma ação simples, de usar um material por três segundos, vai impactar na natureza ou no oceano por 200 anos", disse a representante no Brasil do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (ONU Meio Ambiente), Denise Hamú, em uma entrevista publicada pela Agência Brasil, em junho de 2018.

Ainda conforme dados da ONU Meio Ambiente, somente no Brasil, 720 milhões de copos descartáveis são utilizados diariamente. Na reportagem, Denise explicou que o desafio atual é conscientizar os municípios brasileiros. Em sua avaliação, a questão territorial dificulta a implementação de políticas de abrangência nacional envolvendo os produtos plásticos. Entretanto, ela alertou se tratar de uma questão urgente para um país que possui mais de nove mil quilômetros de litoral. "Se não fizermos nada agora, daqui a 50 anos, teremos mais plástico no mar do que peixes",    avisou.

Renovias planeja alcançar marca de 1 milhão em redução de copos plásticos

Empresas, instituições e repartições públicas vêm adotando algumas medidas simples para tentar amenizar o efeito do descarte de plásticos no meio ambiente. Um exemplo é a Renovias, concessionária que administra rodovias de São Paulo. Com a finalidade de estimular a mudança de atitude de seus colaboradores em relação ao consumo de copos plásticos descartáveis, a empresa implementou uma série de medidas que já trazem bons resultados, principalmente à natureza.

Desde julho deste ano, a concessionária reduziu a compra deste tipo de material, substituindo-o por copos de vidro e xícaras de louça na sede e nas bases operacionais da Renovias. Com isso, em setembro de 2020, a marca de um milhão de copos reduzidos será alcançada. Isso significa que, com todos esses copos deitados, seria possível construir um trajeto que ligaria a sede da Renovias, na SP-340, em Mogi Mirim, até o pedágio de Águas da Prata, na SP-342, completando um caminho de pouco mais de 80 quilômetros.

Colaboradores receberam copos de acrílico; material é 25 vezes menos impactante à natureza (Foto: Divulgação Renovias)

Além disso, os colaboradores receberam copos de acrílico que, além de reaproveitados, são uma opção para beber água. Reutilizáveis, esses copos são 25 vezes menos impactantes à natureza, quando comparado às outras opções de descartáveis. A campanha “Juntos por um futuro melhor” se baseia no princípio dos três R’s (reduzir, reutilizar e reciclar) e faz parte das ações de sustentabilidade da Renovias, concessionária integrante do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo.

“Nosso departamento administrativo fez um levantamento da quantidade de copos utilizados em 2018 e o número chamou nossa atenção. Foram mais de 780 mil copos plásticos que foram descartados. Vimos aí uma oportunidade de contribuir com a natureza e mostrar aos nossos colaboradores que pequenos hábitos podem ajudar o meio ambiente”, comentou o presidente Rogério Cezar Bahú, em texto divulgado à imprensa. “Uma pessoa que utiliza três copos por dia, em um ano, irá economizar 1.095 copos, que faz uma grande diferença”, completou.

Para este ano, a meta é reduzir em 51% o descarte de copos plásticos, o que representa pouco mais de 397 mil copos. Para 2020, a meta da Renovias é reduzir ainda mais a utilização, chegando em 95%. A maioria dos copos plásticos não é reciclada por conta de seu baixo custo de mercado e durabilidade. Por isso, eles são descartáveis.

Por outro lado, esses resíduos demoram de 250 a 400 anos para se decompor, passando por diversas gerações. Além disso, na etapa de produção desse material, utiliza-se mais água. Pesquisas da Universidade Federal de São Carlos da (UFSCar) indicam que para a produção de um copo descartável são utilizados até três litros de água.

Alunos coletam 80 mil tampinhas; venda de reciclagem será revertida para Hospital do Câncer de Barretos

Através do programa Líder em Mim, o Colégio Educar lançou um desafio para seus alunos. A proposta era bem simples: juntar tampinhas plásticas e reverter o dinheiro da venda para reciclagem em cadeiras de rodas, remédios e utensílios para o Hospital do Amor (antigo Hospital do Câncer) de Barretos. Os estudantes das duas unidades do Colégio Educar toparam a missão e, com a ajuda de pais e familiares, mais de 80 mil tampinhas foram arrecadadas nessa primeira etapa do projeto. Devido à ação, realizada em Mogi Mirim e Mogi Guaçu, o hospital poderá, em breve, ajudar mais uma pessoa que precisa de cadeira de rodas.

Além de colaborar financeiramente, coletar as tampas de plástico, que poderiam ir direto para o lixo, resulta em um grande e positivo impacto ambiental. Isso porque o Brasil, segundo dados do Banco Mundial, é o quarto maior produtor de lixo plástico no mundo, sendo que apenas 1% desse resíduo é efetivamente reciclado. Sem a destinação adequada, boa parte dos resíduos plásticos acaba nos oceanos, o que gera um enorme desequilíbrio na fauna e flora marinha. Para fechar a primeira fase, no dia 29 de outubro, 30 alunos foram até Barretos levar a arrecadação, acompanhados das professoras Mary Hellen Cardoso e Geovana Silva, além da orientadora Valéria Rossi.

Adotado pelo Educar, o Líder em Mim é um programa de formação socioemocional com reconhecimento internacional. Promove, comprovadamente, mudanças comportamentais em educadores, crianças e jovens. “Promover essa mudança para que desenvolvam as competências necessárias aos desafios deste século e tornem-se protagonistas de suas próprias vidas e da transformação da sociedade”, explicou a unidade, em material enviado à reportagem de A COMARCA.

Alunos do Colégio Educar, em Barretos, durante entrega da arrecadação das "tampinhas de amor" (Foto: Divulgação Educar)

Em academia, copinho plástico foi abolido

Em recente iniciativa, a Magma Academia, localizada na Avenida Adib Chaib, em Mogi Mirim, também resolveu abolir o uso dos copos plásticos. A medida foi tomada em julho deste ano, junto à campanha Remada do BEM, um movimento de conscientização, com ações ecológicas de limpeza e revitalização do meio ambiente. Para substituir os copos, a academia comprou um bebedouro, com capacidade para 200 litros e bico de pressão. Desse modo, o aluno que esquecer a garrafinha pessoal, pode tomar água direto no reservatório. 

Há mais de três anos, a empresa já pensava em retirar os copos de circulação devido ao aumento do número de clientes. “Eram sacos e mais sacos de lixo de 100 litros de copo jogados fora por dia. Por mês, gastávamos pouco mais de 7,5 mil copos”, afirmou o proprietário da Magma, Gabriel Bella. 
Segundo Bella, o que motivou a ação foi a preocupação com o destino desse tipo de lixo. “Não há uma coleta seletiva adequada e poucos lugares reciclam esse tipo de copo por ser muito caro. Enfim, que futuro iremos deixar para nossos filhos e netos? Sempre fui a favor da natureza”, argumentou.

Dois meses antes de retirar os copos, a Magma fez uma campanha de conscientização. O resultado foi positivo. “Tínhamos muito medo de desagradar os alunos, de tirar esse conforto, mas ainda bem que temos ótimos clientes, com consciência. E o bacana de cortar os copos é que incentivamos mais as pessoas a andarem com a garrafinha, assim conseguimos também lembrar nossos clientes de beber água, coisa que muita gente esquece”, concluiu Bella.

GCM recupera três carros roubados e desarticula quadrilha que agia na região

Um bando formado por três menores infratores acabaram presos pela Guarda Civil Municipal (GCM) de Mogi Mirim após praticarem roubos de três veículos, em Mogi Guaçu e Mogi Mirim, nos últimos dois dias. A quadrilha ainda tinha um quarto elemento, maior de idade, mas que ainda não foi capturado.

Nesta terça, 12, por volta das 8h30, a GCM recebeu um comunicado de que um HB20 branco, placas de Mogi Guaçu, estava circulando pelo bairro Linda Chaib. Uma equipe se deslocou até o local e não demorou para localizar o veículo. Os ocupantes, ao perceberem que haviam sido descobertos, empreenderam fuga pelas ruas do bairro.

Ao entrarem na Rua José Vaz de Camargo, em frente à escola municipal Geraldo Alves Pinheiro, perderam o controle do HB20 e colidiram com um Toyota Corolla que estava estacionado no local. O bando ainda tentou fugir a pé, mas os menores foram descobertos escondidos em uma casa, também no Linda Chaib.

Eles confessaram aos guardas municipais que o carro havia sido roubado na noite anterior, no bairro Nova Mogi Guaçu (Limoeiro). O dono do carro contou à reportagem de A COMARCA que viveu momentos de terror na mão dos menores. Ele se recorda que, por volta das 22h, quando chegava em casa, foi rendido pelos infratores, que portavam simulacros de um fuzil AK-47 e uma pistola. “Eles me ameaçaram e entraram em casa. Depois, levaram celular, uma TV e o meu carro”, contou a vítima. O bando também agrediu o dono do carro e o irmão dele. O HB20 não possuía seguro e ficou com a frente toda destruída.

O mesmo bando é suspeito de outro assalto, ocorrido na manhã desta terça, na esquina da rua Padre Roque com a rua Professor Ferreira Lima. Por volta das 6h30, um Renault Fluence vermelho foi interceptado por um Volkswagen CrossFox vermelho, também produto de furto no distrito guaçuano de Martinho Prado, na noite anterior. Dois marginais desceram e arrancaram o motorista do carro. Em seguida, fugiram levando os dois veículos.

Graças à persistência da GCM, o Renault Fluence foi localizado em uma fazenda na estrada de Itapira, próximo ao pesqueiro da Figueira, onde, no último domingo, outros três carros roubados haviam sido encontrados. O local funciona como um desmanche clandestino e os carros roubados são escondidos no mato, por entre as árvores.

Mais tarde, o CrossFox foi achado no Parque das Laranjeiras, zona Leste de Mogi Mirim. Os três carros foram apresentados na Delegacia Central, assim como os menores apreendidos. A GCM e a Polícia Civil procuram, agora, o quarto membro dessa quadrilha. Participaram dessa operação os GCMs Isaias, Silveira, Botelho, Sônia, Jeferson, Moraes, Flávio, Giovani, Márcio, Cardoso e Ferreira, sob a supervisão do comandante Francisco

HB20 acabou colidindo com um Toyota Corolla e os ocupantes tentaram fugir a pé pelo bairro Linda Chaib

Editoria:

Natal Solidário: campanha apadrinha idosos do Lar São Francisco e Casa Santo Antônio

Ana Paula Meneghetti

O Natal está próximo e que tal apadrinhar um idoso assistido pelo Lar São Francisco de Assis ou Casa Santo Antônio?  Realizada há três anos, a campanha “Natal Solidário 2019” segue aberta e a ajuda de qualquer pessoa é bem-vinda. A proposta é que a população apadrinhe os acolhidos, doando os presentes que eles mesmos escolheram.

A iniciativa é bem simples. Os jovens, que fazem parte da campanha, vão até os lares e perguntam a cada idoso o que gostaria de ganhar de Natal. A resposta sobre o tipo de presente, juntamente com o nome do idoso, é escrita em uma pequena lousa e, em seguida, fotografada. “Aí, divulgamos as fotos nas redes sociais e as pessoas escolhem um idoso que desejam apadrinhar. Nós damos uma data limite para que comprem esses presentes e vamos buscar com cada um”, explicou a estudante de Pedagogia, Ana Carla Melo.

Papai-Noel realiza entrega de presente na Casa Santo Antônio (Foto: Divulgação)

Segundo Ana, a ação começou com o seu namorado, Paulo Roberto Alencar Júnior, que viu um grupo de jovens realizar essa mesma campanha em Mogi Guaçu. Como o casal já tinha um convívio com os idosos do Lar São Francisco, por conta das visitas feitas à entidade com o grupo Jovens Unidos na Providência de Maria (JUPM) da Paróquia São Joaquim e Sant'Ana, Júnior achou que seria interessante apostar na ideia. E o primeiro ano foi um sucesso.

Devido ao bom resultado, o projeto acabou envolvendo a Casa Santo Antônio. No ano passado, além dos dois lares, a campanha também foi organizada em prol da Alma Mater – Casa Abrigo, instituição que atende crianças e adolescentes vítimas de maus-tratos, abandono e negligência. Estojo de maquiagem, boneca, chapéu e até um pandeiro. Os pedidos de presentes são variados.

“É legal ver que não é a questão de necessidade de algo, pois alguns pedem roupas, mas a maioria pede coisas bem particulares! Teve uma senhora que, quando eu perguntei, me disse: Eu quero uma saia longa! Mas não quero preta não, quero estampada, muito colorida! Achei muito fofinho”, comentou Ana.

De acordo com a estudante, a entrega dos presentes está programada para o mês de dezembro. A data ainda será agendada com as entidades. Na ocasião, participam o grupo de jovens e algumas pessoas que fizeram as doações e desejam estar presentes no local. “E levamos também um Papai-Noel para entregar os presentes a cada idoso. É um momento de confraternização e muita alegria”, completou a estudante.

Quem quiser colaborar com a campanha e apadrinhar um idoso, basta entrar em contato com a Ana Carla, pelo telefone (19) 98860-5553 (WhatsApp), ou com o Paulo Roberto, pelo contato (19) 99617-4394 (WhatsApp). Para conferir outras informações a respeito de doações para o Lar São Francisco de Assis de Mogi Mirim e a Casa Santo Antônio, veja o Terceiro Setor, na Página B2 do jornal A COMARCA.

Editoria: , ,

Conscientização contra o câncer de próstata terá Dia D em 30 de novembro

Após o Outubro Rosa, voltado à prevenção do câncer de mama, a Secretaria Municipal de Saúde prepara uma serie de ações para o Novembro Azul, que tem como foco o público masculino. No dia 30, um sábado, a pasta conscientizará sobre o câncer de próstata, campanha desenvolvida em todo o país e incentivada pelo Ministério da Saúde.

Ao longo de todo o dia, homens a partir de 50 anos poderão solicitar o exame de PSA, no caso, a coleta de sangue para o rastreamento de possíveis casos, em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) e na Equipe de Saúde da Família (ESF) do bairro Piteiras, das 8h às 17h. Homens com 45 anos, desde que tenham histórico de câncer de próstata na família, também estarão autorizados a solicitar o exame.

Paralelo ao Dia D, durante todo o mês, as enfermeiras das unidades de saúde também atenderão o público para o agendamento do exame. Intensificar a vacinação, contra tétano e sarampo, para os homens em todas as faixas etárias e oferecer testes rápidos para Sífilis, HIV e Hepatites B e C integram o calendário de ações. Estão previstas atividades de educação em saúde à comunidade nas UBSs ou em espaços corporativistas, com o tema “Prevenção às Doenças e Promoção para a Saúde do Homem”.

Segundo a Secretaria de Saúde, existem grupos em que não existe a necessidade da realização do exame. É o caso de homens com idade inferior a 49 anos, sem histórico familiar da doença, pacientes já com acompanhamento por um médico urologista do Serviço Único de Saúde (SUS), ou particular, e aqueles que tenham realizado o exame nos últimos 60 dias.

SINTOMAS
O câncer de próstata em estágio inicial, em sua maioria, não provoca sintomas, enquanto em estágio avançado pode causar micção frequente, fluxo urinário fraco ou interrompido, vontade de urinar frequentemente à noite, sangue na urina ou no líquido seminal, disfunção erétil, dor no quadril, costas, coxas, ombros ou outros ossos. Fraqueza ou dormência nas pernas ou pés completam os sinais.

A maioria dos problemas ocorre, em sua maioria, por outras condições clínicas, além do câncer de próstata, como, por exemplo, o aumento da frequência urinária, frequentemente causado por hiperplasia prostática benigna (HBP), um crescimento benigno da próstata. Dessa forma, é importante manter o médico informado sobre qualquer um desses sintomas para que a causa seja diagnosticada e, se necessário, iniciado o tratamento.

NÚMEROS
O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que, para o biênio 2018/2019, sejam diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata, no Brasil. Esses valores correspondem a um risco estimado de 66,12 casos novos a cada 100 mil homens; isso significa que cerca de um em nove homens será diagnosticado com câncer de próstata durante a vida.

O risco aumenta com o avançar da idade e que no Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos. O câncer de próstata é a segunda principal causa de morte por câncer em homens, seguido apenas pelo câncer de pulmão.

A cada 41 homens, pelo menos um morrerá de câncer de próstata. Ele ocorre principalmente em homens mais velhos. Cerca de seis em cada dez casos são diagnosticados em homens com mais de 65 anos, sendo raro antes dos 40 anos. A média de idade no momento do diagnóstico é de 66 anos.



Rodrigo Ronzella atinge índice para Maratona de Boston

Diego Ortiz

Milhares de atletas de todo o planeta perseguem o sonho de alcançar o índice para a tradicional Maratona de Boston, a Maratona das Maratonas, a mais antiga entre as realizadas anualmente, desde 1897. O sonho se tornou realidade para o mogimiriano Rodrigo Ronzella, de 45 anos. O índice foi conquistado na Maratona de Chicago, nos Estados Unidos, em 14 de outubro. Embora a próxima Maratona de Boston, no mesmo país, seja em 2020, Ronzella irá competir em 2021, pois as inscrições para o próximo ano se encerraram em setembro, antes da prova de Chicago.
Com a medalha de conclusão, Ronzella festejou índice (Foto: Arquivo Pessoal)

O mogimiriano competiu na categoria 45-49 anos e completou os 42,195 quilômetros entre os primeiros 3 mil de um total de 46 mil competidores envolvendo participantes de todos os 50 estados americanos e mais de 100 países. O índice na categoria é de 3 horas e 20 minutos. Como há limite de vagas, para ter uma margem de segurança, Ronzella estipulou a meta de 3 horas e 15 minutos. E foi além: completou a prova em 3 horas, oito minutos e 48 segundos, seu recorde pessoal. “Foi a primeira vez que busquei o índice e treinei muito pra isso”, festejou.

Se Boston é o topo, Chicago também está entre as seis provas do grupo das Major Marathons. Além de Boston e Chicago, estão no rol as maratonas de Nova York, Londres, Berlin e Tóquio. Questionado sobre as principais dificuldades, respondeu ter sido o frio de 6ºC na largada e o vento. Já o momento mais crítico foi a partir do km 35. “Quando realmente ‘começa’ a prova. Dali pra frente foi administrar as dores e ‘não negociar com a cabeça’... A mente domina o corpo”, reflete.

Ronzella ficou encantado com a organização. Um dos detalhes foi a oferta de água e isotônico a cada 2 quilômetros. “Nas pontes, colocam tapete vermelho para eliminar os desníveis e evitar acidentes. Todo o percurso, pelas principais ruas e avenidas, é fechado, garantindo a segurança dos atletas. Esse é exemplo que deveria ser seguido aqui”, observou.

Outro detalhe foi Chicago respirar a maratona e a população incentivar o tempo todo. “Você nunca está sozinho. E nos dias seguintes, o climão continua: milhares de corredores desfilando orgulhosos com a medalha e a camiseta da prova”. Antes de Boston, Ronzella pretende disputar outra maratona em 2020, em Berlin, na Alemanha, ou Nova York, nos Estados Unidos.

Início nas maratonas em Blumenau e retorno em 2017

A primeira maratona de Rodrigo Ronzella foi em 2004, em Blumenau-SC, aos 30 anos. O mogimiriano viajava muito a trabalho para Balneário Piçarras-SC e um gerente maratonista o estimulou a correr. Fechou a prova de estreia em 3 horas e 36 minutos. Depois de três filhos e outro momento profissional, ficou alguns anos parado e voltou às maratonas em 2017, com a SP City Marathon, em São Paulo. Em 2018, competiu em Porto Alegre-RS e Lisboa, em Portugal. Neste ano, correu em Paris, na França, e Chicago.

O resultado mais expressivo foi o de Chicago, mas de cada prova, Ronzella tem uma recordação especial. “São Paulo, corri o tempo todo ao lado do compadre e melhor amigo, Porto Alegre debaixo de chuva a corrida toda, em Portugal, estava com fascite plantar e foi a prova que menos treinei. Em Paris, foi superação, estava me recuperando de uma lesão e não sabia se conseguiria completar. A beleza da cidade te estimula. Mas, em todas, eu me dediquei ao máximo e superei minhas metas”, resumiu.

SEM ZONA DE CONFORTO
Ronzella corre de três a quatro vezes na semana, pedala aos sábados, faz musculação e reserva um dia para descanso. “Quando viajo, levo sempre meu tênis comigo. Corro no sol, na chuva, onde quer que seja. Não tem desculpa, nem zona de conforto”, garantiu, frisando seguir a planilha de treinos e perseguir objetivos: “Este ano, já corri 1500 km, sendo 260 km só em setembro, no auge da preparação pra Chicago”.

O mogimimiriano faz acompanhamento nutricional e massagem esportiva para garantir uma boa recuperação e evitar lesões. Ronzella tem como treinador Marcelo Ortiz, conta com acompanhamento muscular de Melissa Macedo e nutricional de Liana Barros. “Um timaço me acompanha”, ressaltou.
Editoria:

Prefeitura abre concurso para contratar professores

A Prefeitura abriu, no último sábado, 9, o processo seletivo para a contratação temporária de professores para 2020. Em disputa, estarão vagas para professor de Educação Básica nas disciplinas de Matemática, História, Geografia, Ciências, Artes Plásticas, Português, Inglês e Educação Física, de Educação Básica de Apoio, de Educação Especial (DM) e de Primeira Infância. Os salários variam entre R$ 1.752,23 a R$ 3.356,84 para uma jornada de trabalho entre 20 a 40 horas semanais, de acordo com a vaga.

As inscrições devem ser realizadas, exclusivamente, no site da empresa responsável pela organização do processo seletivo, a Apta Assessoria e Consultoria LTDA, no endereço ww.aptaconcursos.com.br, até o dia 20 de novembro, próxima quarta-feira. O candidato deve preencher o formulário informando dados pessoais e imprimir o boleto bancário para o pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 30. Não haverá isenção total ou parcial da taxa.

A prova será aplicada no dia 8 de dezembro, um domingo, em locais que ainda serão informados pela empresa e Prefeitura. A quantidade de vagas para cadastro reserva seguirá em conformidade com as necessidades de contratação. Todas as informações sobre os cargos, vagas, escolaridades, respectivos requisitos e demais informações estão disponíveis no edital do concurso, publicado tanto no site da empresa quanto na página da Prefeitura na internet, no endereço www.mogimirim.sp.gov.br.

O processo seletivo terá validade de um ano a partir da data de homologação, podendo ser prorrogado pelo mesmo período a critério da Administração Municipal. As publicações oficiais relativas ao processo serão realizadas tanto no site da Prefeitura quanto no Jornal Oficial de Mogi Mirim, com veiculação on-line às quartas-feiras, e on-line e impressa aos sábados.

Todos os questionamentos ou esclarecimentos relacionados ao edital deverão ser encaminhados ou solicitados ao e-mail contato@aptarp.com.br ou pelo telefone (16) 3632-2277, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

PROVAS
As provas objetivas visam aferir as noções básicas relacionadas diretamente com a escolaridade exigida dos empregos públicos, enquanto as provas de títulos testam o conhecimento relacionado ao desempenho das atividades inerentes ao emprego público.

A prova objetiva será composta por questões de múltipla escolha com cinco alternativas (A, B, C, D ou E), avaliadas na escala de 0 a 100 pontos. Cada questão valerá cinco pontos. As provas terão questões de conhecimentos pedagógicos e conhecimentos específicos.

CALENDÁRIO
O gabarito será divulgado um dia após as provas objetivas, em 9 de dezembro, e o resultado final no dia 21 de dezembro. A homologação do concurso público acontece no dia 4 de janeiro de 2020.

Processo seletivo tem como objetivo a contratação temporária de professores para 2020 (Foto: Divulgação)


Scroll to top