Fechado, Horto Municipal causa indignação de moradores

Um dos principais e mais importantes pontos turísticos de Mogi Mirim, o Horto Municipal, encontra-se com os portões fechados e o local ainda está indisponível para visitas de moradores da cidade e da região.

Há meia década fechado, mas em processo de reforma e ampliação para revitalização desde novembro de 2012, o espaço que irá abrigar animais para a visitação e contará com outros atrativos, é alvo de críticas de moradores que residem no bairro do Aterrado.

Um dos moradores, que reside há 30 anos no bairro, Cléber Neves de Medeiros, está inconformado com a falta de atenção da Prefeitura com o local. “Por diversas vezes eles prometeram a reabertura do Horto. Colocaram até data, mas nada foi cumprido e continua tudo fechado”, reclama o morador.

Aparentemente as obras foram finalizadas em abril de 2014, mas o local precisa receber a visita e inspeção da Secretaria Estadual de Meio Ambiente para que o Horto tenha liberação para acomodar animais e a visitação de pessoas.

O Horto sempre foi atração para os moradores da cidade e região, que buscam no local ambiente ideal para a diversão e lazer. O morador Jeferson Corrêa, informa que durante todo o ano de 2014, principalmente aos finais de semana, várias pessoas de outras cidades procuraram o Horto para se divertir, mas acabaram surpreendidas com o local fechado. “Elas chegam aqui e dão com a cara na porta. Está tudo fechado. É uma decepção só. As crianças até choram”, destaca Corrêa.

Moradores estão indignados com fechamento do local (foto: Marcelo Gotti/A COMARCA)

Em abril de 2014, em declaração ao jornal A COMARCA, o Secretário de Obras, Planejamento e Serviços, Wilson Rogério da Silva, declarou que tudo estaria em ordem em 40 dias. “Temos que deixar o local em condições adequadas para receber a população”, afirmou o secretário na ocasião.

Além da mudança paisagística e estrutural, o Horto contará com a chegada de novos animais. As crianças contarão com um playground e os adultos encontrarão um lugar mais arejado.

Mas todas as melhorias anunciadas pela Prefeitura não encanta o morador José Roberto da Silva, que viu a última grande festa no Horto em 1956. “Era uma delícia curtir o Horto. Muita gente se reunia lá. Mas o erro é nosso de não cobrar providencias da Prefeitura e aceitar estar fechado”, enfatiza o morador.

Nascido e criado em Mogi Mirim, Hélio Benedito de Campos, de 81 anos, relembra momentos mágicos vividos nas dependências do Horto Municipal. “Eu jogava bola no campo. Jogava bocha e me divertia muito. Era um local maravilhoso. Chegava a ter mais de mil pessoas no Horto nos finais de semana. Agora, acabou tudo. É uma pena tudo isso”, descreve com voz embargada.

Crianças e adolescente do bairro que procuram o local e comprovam o fechamento do Horto, também reclamam da falta de lazer e descontração. Um grupo de meninas, que caminhavam perto da área de lazer, reprovou encontrar o local fechado.

Há oito anos no bairro, o morador Carlos Alberto Perico, pai de dois filhos, acha inadmissível ter um local arborizado, reformado e preparado para receber pessoas e totalmente inacessível à população. “Tenho dois filhos e eles estão perdendo tudo isso. Será que o prefeito não vê isso. Na hora de prometer, promete. Mas cumprir que é bom, nada?”, esbraveja Perico.

Os moradores declaram que existe um movimento que envolve várias pessoas de diversos bairros da cidade com o objetivo de reabrir o Horto Municipal. “Eles disseram que se a Prefeitura não tomar uma atitude, eles vão reabrir o Horto à força”, informa um dos moradores.

O movimento, que deve atrair mais de mil pessoas, está programado para ocorrer no próximo dia 23. “Se até lá a Prefeitura não encontrar uma solução, acho que a coisa vai ficar feia aqui”, encerra o morador.

Por Marcelo Gotti

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top