Conferência de Assistência Social define diretrizes

Aproximadamente 100 pessoas participaram da Conferência de Assistência Social que definiu diretrizes para os próximos 10 anos. O evento foi realizado na Estação Educação na última segunda-feira, 10.

O tema da VII Conferência Municipal de Assistência Social foi: “Consolidar o SUAS de vez rumo a 2026”. Os objetivos foram discutir a política de assistência social, avaliar o Plano Decenal 2005/2015 e propor diretrizes para a construção do Plano Decenal do SUAS – 2016/2026.

Participaram da conferência autoridades, estudantes das áreas de psicologia, terapia ocupacional, serviço social, representantes de entidades e órgãos governamentais, usuários dos Pró-Famílias/CRAS - Centros de Referência de Assistência Social - e trabalhadores da área social.

A conferência foi organizada pela Secretaria de Assistência Social e pelo Conselho Municipal de Assistência Social. A Prefeitura disponibilizou transporte nos Pró-Família/CRAS para deslocamento dos participantes. A Banda Musical do Instituto de Incentivo à Criança e ao Adolescente (ICA) abriu o evento.

Na primeira etapa da conferência, a Presidente do Conselho de Assistência Social, Leila Maria Ramos, ministrou a palestra “Consolidar o SUAS rumo à 2026”. Foram formados grupos para discussão dos subtemas: enfrentamento das situações de desproteções sociais e a cobertura dos serviços, programas, projetos, benefícios e transferência de renda nos territórios; Pacto Federativo e a consolidação do SUAS; e fortalecimento da participação e do controle social para a gestão democrática.

Prefeito Gustavo Stupp discursou durante a Conferência de Assistência Social (Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Mogi Mirim)

O Coral do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS II) abriu os trabalhos no período da tarde. Durante a plenária final, os grupos de trabalho apreciaram e aprovaram as propostas discutidas durante as pré-conferências, realizadas nas zonas Leste, Norte e Sul, entre os dias 03 e 05 de agosto.

Os participantes puderam acrescentar e propor alterações e novas prioridades foram discutidas nas oficinas de trabalho, de acordo com a realidade local. As principais metas propostas foram: criação de uma “casa de passagem” para atendimento de pessoas em processo de saída da situação de rua; implementação de ações de proteção básica que garantam a inserção de adolescentes em serviços no território; ampliação dos critérios de inserção nos programas de transferência de renda; realização de diagnóstico dos movimentos sociais existentes no município; criação da Casa dos Conselhos Municipais; capacitação continuada dirigida a cada território e criação de um local para abrigar mulheres vitimas de violência.

Foram eleitos como delegados titulares Raicicleicy Lima da Silva e Jorge Wilson Pereira e como delegada suplente Cíntia Maria Fantagussi. Eles deverão participar da conferência regional, que acontece no próximo dia 10 de outubro, em Águas de Lindóia.

Nos últimos dois anos, 10 das metas prioritárias estabelecidas na última conferência já foram cumpridas. As equipes profissionais que atendem as demandas da população foram ampliadas, com a reorganização do quadro de assistentes sociais e houve a criação do Pró-Família/CRAS no Jardim Planalto, em 2014.

Por Marcelo Gotti

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top