Rivaldo diz que "não é otário" e ameaça fechar o Mogi

Logo após a despedida com a camisa do Mogi Mirim no empate diante do Luverdense, em 1 a 1, no Estádio “Romildo Ferreira”, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o ex-presidente e, agora, ex-jogador do Sapo, Rivaldo Ferreira, deu declarações fortes em entrevista coletiva concedida após o jogo.

Questionado sobre os Centros de Treinamento do clube, Rivaldo disse que não era otário ou Papai Noel para investir no Mogi e não ter nenhum retorno financeiro. “Não sou otário de tirar dinheiro do meu bolso para colocar no Mogi e não ter nenhum retorno”, esbraveja Rivaldo. “Não sou Papai Noel não”, completa.

Pentacampeão deu a entender que não devolverá os CTs ao clube e subiu o tom contra os críticos (Foto: Divulgação)

Segundo escrituras, os Centros de Treinamento do Sapão da Mogiana foram passados em nome de Rivaldo em 2013, com valores estimados em quase R$ 7 milhões. Alguns apartamentos que restaram da gestão de Wilson Fernandes de Barros, ex-presidente do Mogi, também foram vendidos por Rivaldo.

O pentacampeão deu a entender que não irá devolver os CT’s e que o clube poderá usar o local para os treinamentos até o final de 2016. Após esta data, as partes irão se reunir para definir prorrogação da data ou não. “O Mogi pode comprar os CT’s de novo se quiser”, esclarece Rivaldo.

Caso seja acionado na Justiça em relação aos casos dos CT’s, Rivaldo ameaça não deixar mais o clube realizar os treinamentos e fechar o Mogi ainda este ano. “Se me acionarem na Justiça serei forte e fecho as portas do Mogi”, encerra o pentacampeão.

Por Marcelo Gotti

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top