Ronda Ostensiva é apresentada oficialmente

Composta por oito guardas civis municipais, que passaram por treinamento tático para atuar no combate ostensivo ao crime, a Ronda Ostensiva Municipal (Romu) foi apresentada oficialmente na última quarta-feira, 5, na Secretaria de Segurança Pública.

A tropa já atua nas ruas diariamente, em planejamento conjunto com o Comando da GCM. Por dois meses, os componentes do Romu passaram por treinamento, sob a orientação de guardas municipais, policiais militares e civis credenciados.

A formação incluiu técnicas de abordagem e policiamento tático, direção ostensiva, imobilização tática e Controle de Distúrbios Civis (CDC). A Romu foi criada para intensificar a atuação da Guarda Civil Municipal, tendo como foco o patrulhamento preventivo e planejado e a proteção dos espaços públicos, com atuação nos locais de maior incidência de criminalidade, como assaltos, furtos, uso e tráfico de entorpecentes.

O responsável pelo treinamento dos membros do ROMU foi o guarda municipal César Francisco Pereira. “A ROMU foi criada por determinação do prefeito Gustavo Stupp para que a Guarda Municipal pudesse realizar um trabalho mais preciso, com treinamento específico para o atendimento de qualquer tipo de ocorrência”, explica o Secretário de Segurança Pública, Luciano Ferreira de Mello.

Tropa da ROMU já está nas ruas diariamente, em parceria com  GCM (Foto: Divulgação/Prefeitura de Mogi Mirim)

A entrega das boinas e diplomas simbolizou a formação dos integrantes da Romu: Adalberto Honório da Silva, Carlos Alberto de Oliveira Campos, Josemar Moreira, Leandro Rodrigues Correa, Marcelo Giovani do Carmo, Márcio Silva Santos, Marco Alexandre Castelani e Willian Silvério Andrade da Silva.

A Ronda Ostensiva Municipal possui viatura diferenciada, um veículo tipo SpaceFox, que foi adaptado para as operações, na cor predominantemente preta, com giroflex, brasão da GCM no capô, portas dianteiras e portas do passageiro com as iniciais da unidade.

O fardamento dos integrantes é diferenciado, assim como os equipamentos de choque - escudo, caneleira, cotoveleira e capacete. Os equipamentos de CDC e o armamento letal utilizados já integravam o patrimônio da GCM, tendo sido adquiridos pelo governo municipal em 2013. A caracterização seguiu diretrizes da Lei 13.022/2014, que dispõe sobre o Estatuto Geral das Guardas Municipais.

REFORÇADA
Em convênio com outros municípios da região, a Romu se prepara para atuar, juntamente com o Comando da GCM, em uma operação na zona Rural de Mogi Mirim. A formação de um aglomerado das corporações da região é uma estratégia para fortalecer o combate ao crime.

Outra medida recente adotada em prol da segurança é a permanência de um guarda municipal na região central, de forma fixa, coibindo roubos e furtos a estabelecimentos comerciais.

Por Marcelo Gotti

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top