Sem público, cinema pode fechar em 45 dias

Mogi Mirim pode ficar novamente sem nenhuma sala de cinema. Desta vez, definitivamente. O aviso é do empresário Antonio Carlos Bernardi, o Lilo, proprietário do Center Cine localizado na Rua José Bonifácio. “Se não der público em 45 dias, eu fecho”, garantiu para a reportagem de A COMARCA.

Segundo Lilo, as sessões estão com dificuldade para atingir até 20% da capacidade. “O cinema está indo muito mal”, resumiu o empresário. A sala de cinema possui 145 lugares e exibe filmes em 2D e em 3D. Lilo acredita que a divulgação é o ponto fraco do Center Cine atualmente.

Para tentar alavancar o cinema, Lilo está reformulando o sistema de divulgação das sessões. Intensificou a panfletagem e contratou carro de som. Para conter o prejuízo, cortou as matinês durante a semana, que não registravam quase nenhuma presença, e demitiu três das oito funcionárias.

Aberto há menos de dois meses, cinema de Mogi Mirim está próximo de fechar as portas (Foto: Arquivo/A COMARCA)
Agora, o cinema de Mogi Mirim tem sessões apenas às 19h15 e às 21h15, ao preço de R$ 8, isto é, meia-entrada para todos os públicos. “Temos uma excelente qualidade de imagem e som e um ótimo atendimento, não entendo porque o público daqui não prestigia o nosso cinema”, desabafou o empresário.

O Center Cine foi reaberto no começo de julho, em parceria com o Grupo Cine, que mantém em sociedade unidades nos estados de São Paulo, Santa Catarina e Pernambuco. A sala de cinema da Rua José Bonifácio é a única remanescente na cidade após a empresa AGA Cinematográfica ter o contrato rescindido e fechar as duas salas localizadas na Praça Rui Barbosa.

Se o público da cidade não corresponder aos investimentos de Lilo Bernardi, o empresário não tem dúvidas de que fechará o cinema, restando como única opção aos mogimirianos as salas de cinema de outros municípios. “Não queria isso, mas o cinema tem um custo alto”, justificou Lilo.

Por Flávio Magalhães

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top