Etec arrecada 20 mil com pizzas e aguarda socorro da Prefeitura

A escola técnica estadual (Etec) “Pedro Ferreira Alves” deu mais um importante passo para sair da atual crise financeira. A campanha para venda de pizzas promovida pela direção com o apoio do Grêmio Estudantil e demais alunos rendeu quase R$ 20 mil de lucro.

Com isso, R$ 7,5 mil serão utilizados para abater parte dos quase R$ 26 mil de dívida da cantina, enquanto outros R$ 7,5 mil vão pagar parte dos R$ 28,5 mil de débitos da cozinha, contraídos recentemente. Os quase R$ 5 mil restantes serão direcionados para o lazer dos estudantes, na compra de mesas de ping-pong e pebolim, como foi prometido anteriormente.

A destinação do dinheiro foi definida pelo diretor André Luiz dos Santos em comum acordo com alunos, pais e ex-alunos da instituição, em reunião realizada na manhã de ontem, 04. A má notícia é que a Etec descobriu que o rombo das contribuições de INSS atrasadas é maior do que o anunciado.

A escola deve R$ 48,4 mil de INSS aos funcionários. O diretor afirmou que deve buscar o parcelamento da dívida em até 60 meses. Agora, a Etec está no aguardo do auxílio financeiro prometido pela Prefeitura. O secretário de Governo, Jonas Alves de Araújo Filho, informou que o município vai repassar seis parcelas de R$ 10 mil. Isso ainda depende de um projeto de lei que será enviado à Câmara.

Diretor André Luiz dos Santos anunciou destino do dinheiro arrecadado (Foto: Flávio Magalhães/A COMARCA)

Por outro lado, sob nova direção, a cantina da Etec começou a dar lucro pela primeira vez. Com as finanças reorganizadas, foram R$ 7 mil a mais no caixa no fim de agosto. Por isso mesmo, Santos descarta terceirizar a cantina, ao menos por enquanto.

Outro ponto que deve melhorar é a merenda, alvo de reclamações nas últimas semanas. A Prefeitura se comprometeu a cobrar mais qualidade da fornecedora. O diretor ainda anunciou a mudança do sistema de refeições, deixando a merenda e passando a receber o almoço a partir do próximo ano. A diferença é que a merenda consiste em um prato só, enquanto o almoço é composto por arroz, feijão, carne, salada e frutas.

CRISE
Desde que assumiu a Etec, o novo diretor André dos Santos encontrou um corpo docente desunido e uma dívida de R$ 94 mil. Desse valor, aproximadamente R$ 69 mil eram referentes à merenda e a cantina.
Sabendo da crise enfrentada pela escola, diversos pais de alunos já se colocaram a disposição para ajudar. O novo diretor acredita que a transparência com o qual a atual crise é tratada foi a responsável por trazer os pais de volta à Etec.

Por Flávio Magalhães

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top