Sérgio Guedes não é mais técnico do Mogi Mirim

Sérgio Guedes não é mais técnico do Mogi Mirim na Série B do Campeonato Brasileiro. Na manhã desta quinta-feira, o treinador entregou o cargo à diretoria do clube. Ele estava à frente do Sapão desde a 10ª rodada, com quatro vitórias, sete empates e ainda seis derrotas.

O treinador vinha pressionado pelos dois revés seguidos na competição: 3 a 0 para o Botafogo, em Cariacica, em jogo de mando vendido pela diretoria mogimiriana, e 4 a 1 contra o Vitória, no Estádio “Fonte Nova”, na última terça-feira, 15.

“Acho que a minha saída é uma perda considerável no Mogi Mirim, conhecendo a forma de gestão do clube. Pode acabar influenciando no vestiário. Os jogadores são pessoas com muita hombridade, honestos, mas pode gerar um pé atrás. Mas, pela capacidade deles, acredito que o clube pode sair da situação atual”, comenta o treinador.

Com o clube, ele tem um aproveitamento de quase 37%, já que conquistou 19 pontos em 51 disputados. “Claro que os resultados influenciam no trabalho, mas a gente foi muito prejudicado com a saída dos jogadores. Quando começamos a acertar um time, cinco foram embora, e aí tinha uma parte recuperando a forma, ainda fazendo tratamento, isso complica o trabalho”, emenda Sérgio Guedes.

Sérgio Guedes tinha quase 37% de aproveitamento a frente do Sapo (Foto: Assessoria de Imprensa/MMEC)

Ainda assim, de acordo com o treinador mogimiriano, os problemas políticos da diretoria nunca influenciaram em seu trabalho com o elenco. “Isso nunca chegou pra gente, sempre ficou entre eles. O principal problema foi a saída de jogadores, que sempre dificultou nosso trabalho. O Mogi tem um elenco muito bom, com pessoas honestas, mas a gente já estava com medo de lesão, alguns jogadores reclamando de incômodo, aí eu tinha que substituir e isso numa Série B é muito ruim”, enfatiza Sérgio Guedes.

A decisão da demissão do comandante do Sapo foi da diretoria. “A decisão da minha saída partiu principalmente da diretoria e eu nem tentei contra-argumentar. Não tem muito o que falar se essa é a decisão deles. Eu desejo boa sorte ao Mogi Mirim, acho que ainda é possível sair da zona de rebaixamento. A Série B é assim, você acerta dois ou três jogos seguidos e já dispara na tabela”, afirma Sérgio Guedes, que completa: “Eu já conhecia o vestiário, mas as vezes vem um treinador e encaixa com o elenco e aí as coisas voltam a fluir”.

O Mogi Mirim volta a campo pela 27ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro neste sábado, às 16h30, contra o Paraná, no Estádio “Romildo Ferreira”. Com apenas 22 pontos e na lanterna da competição, o Sapão está a oito pontos do Atlético-GO, primeiro time fora da zona de classificação.

Por Marcelo Gotti

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top