Empresa investigada pelo MP é contratada de novo

A Prefeitura de Mogi Mirim contratou mais uma vez, agora por R$ 7 milhões, a Pluri Rental Comercial Locações, de Ribeirão Pires (SP). A empresa está sob investigação do Ministério Público (MP) pelo contrato de aproximadamente R$ 11,3 milhões, referente a 2013, suspeito de superfaturamento.

A investigação é motivada pelo fato de que a contratação se deu para o aluguel de caminhões e máquinas pesadas, sendo que a Prefeitura já possui caminhões e máquinas pesadas. Tanto que a empresa Gallo Pneus foi contratada para a manutenção desses veículos, o que até rendeu outra investigação do MP anteriormente, uma vez que a Gallo Pneus repassou irregularmente os serviços para outra empresa.

A suspeita do Ministério Público também é de superfaturamento no contrato de 2013. O inquérito civil foi instaurado em face do ex-secretário de Governo, Gabriel Mazon, do ex-secretário de Suprimentos e Qualidade, Antonio Carlos Camilotti Júnior, e o atual secretário de Obras, Habitação e Serviços, Wilson Rogério da Silva. O novo contrato foi homolado no dia 15 e publicado no Diário Oficial do Estado na quarta-feira, 21.

Oficialmente, a Administração refuta a hipótese de superfaturamento. O Governo ainda nega que houve “desvio de objeto” na contratação da Pluri Rental. “A denúncia apresentada ao Ministério Público confundiu alguns conceitos”, alega a Prefeitura. “A empresa locadora de máquinas não presta esses serviços, apenas locando os equipamentos. Assim, não existe qualquer desvio do objeto”, informa.

Por Flávio Magalhães



Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top