Mogi Mirim lança campanha para mudar, de novo, nome de estádio

Um dos estádios com maior mudança de nome já registrado no interior paulista, o Estádio “Romildo Vitor Gomes Ferreira”, em Mogi Mirim, poderá sofrer alteração de nomenclatura mais uma vez. O atual nome foi dado pelo ex-presidente Rivaldo Ferreira em homenagem ao seu pai.

Mas a atual diretoria, que conta agora com a presidência de Luiz Henrique Oliveira, decidiu lançar uma campanha com interatividade dos torcedores do Sapão da Mogiana para escolher um novo nome para o estádio.

O estádio foi inaugurado em 7 de julho de 1981 e recebeu o nome de “Vail Chaves” em homenagem ao doador da área que abrigou a estrutura das arquibancadas e do campo de futebol.

Em 2000, dezenove anos após a inauguração, o então presidente do Mogi Mirim, Wilson Fernandes de Barros, realizou algumas melhorias no estádio, entre elas, a construção de um novo lance de arquibancada em alvenaria e renomeou a praça esportiva com o seu nome.

Mas, devido alguns problemas particulares enfrentados e alicerçado em uma promessa pessoal, Wilson Fernandes de Barros, anos mais tarde, retirou seu nome do estádio e rebatizou o local como Estádio “Papa João Paulo II”.

Estádio foi inaugurado em 1981 com o nome de "Vail Chaves" (Foto: Arquivo/A COMARCA)

O nome do Papa no estádio durou até a transferência da gestão da família Barros para o ex-presidente do Mogi, Rivaldo Ferreira, que evangélico, retirou a nomenclatura e prestou uma homenagem ao seu pai. Na época, vários torcedores e autoridades da cidade questionaram a mudança do nome, uma vez que o pai de Rivaldo nunca teve ligação com o município e com o clube.

A campanha para escolher o novo nome do estádio do Mogi Mirim irá selecionar os três nomes mais indicados pelos participantes. A indicação pode ser feita através do site oficial do clube: www.mogimirim.com.br.

Posteriormente as indicações, em data ainda a ser definida pela diretoria mogimiriana, os três nomes mais indicados serão divulgados para haver votação e escolha através dos torcedores do clube.

Discussões e manifestações de torcedores do Sapo nas redes sociais, em relação ao nome do estádio, apontam que a maioria dos mogimirianos prefere o retorno da nomenclatura de “Vail Chaves”.

Atualmente, o estádio tem capacidade registrada na Federação Paulista de Futebol (FPF) de 19.900 lugares. Mas o maior público que compareceu ao estádio ocorreu em 9 de março de 1986, quando Mogi Mirim e Palmeiras empataram em 1 a 1 pelo Campeonato Paulista. Estima-se que na oportunidade mais de 30 mil torcedores acompanharam o confronto.

Por Marcelo Gotti

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top