Prefeitura manda cortar atendimento em Unidades de Saúde

A Prefeitura determinou a redução de 50% de atendimento dos médicos que fazem parte do Consórcio 9 de Abril nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s). A medida será válida a partir do próximo dia 19.

Atualmente, oito médicos de atenção básica e cinco médicos de atenção especializada oferecem serviços à rede municipal de saúde através do consórcio. Com a redução no atendimento, a médica ginecológica Maria Alice Mostardinha informou à Prefeitura que não irá prestar mais serviços nas UBS’s da Santa Cruz e Santa Clara.

Por enquanto, apenas Maria Alice oficializou o pedido de demissão. Os demais médicos não oficializaram qualquer pedido de demissão junto à Prefeitura.

Com o pedido de demissão da profissional, os atendimentos, segundo o secretário de Saúde, Jonas Alves Araújo Filho, serão absorvidos pelos médicos ginecologistas concursados da Prefeitura. Atualmente, entre todas as especialidades, a Administração Municipal oferece 25 profissionais à população.

“Tivemos que tomar esta atitude para honrar com nossos compromissos e não provocar uma interrupção no atendimento, uma vez que temos pendências com os médicos e muitos deles ameaçaram de não mais oferecer seus serviços aos pacientes”, declarou o secretário de saúde.


Atendimentos nas unidades básicas de saúde será reduzido por ordem da Prefeitura (Foto: Divulgação)

Além da redução nos atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde, a Prefeitura também absorveu o transporte de pacientes para outras cidades. O transporte de pacientes para Campinas, São João da Boa Vista e Divinolândia são efetuados atualmente com veículos próprios do Poder Público.

“Alguns contratos expiraram e decidimos neste momento recuperar alguns veículos para assumir o transporte. Não adianta manter a terceirização e não ter dinheiro para pagar depois”, enfatiza Jonas Alves Araújo Filho.

O transporte de pacientes para São Paulo e para as sessões de hemodiálise continuam terceirizados pela Prefeitura. Com o vencimento dos contratos, é necessário realizar novo processo licitatório para contratar novos serviços de transporte.

As dificuldades financeiras que a Administração Municipal atravessa causou também a suspensão de exames laboratoriais através do Sistema Único de Saúde (SUS) por falta de pagamento. Mas, segundo o secretário de Saúde, o atendimento aos pacientes será normalizado na próxima terça-feira, 13.

“Tivemos mesmo a suspensão dos exames durante esta semana. Mas já resolvemos as pendências e o serviço será normalizado na próxima terça-feira”, determina Jonas Filho.

Diante de todas as mudanças e reduções da Prefeitura, ainda existe a intenção de transferir a UBS da Vila Dias para o prédio que hoje abriga o Pronto Atendimento Integrado (PAI), na zona Leste.

A transferência está em estudo e deverá ser discutidas com as lideranças políticas para ver a viabilidade da mudanças. “A intenção é melhorar o atendimento. O local é muito espaçoso e poderia atender um número maior de pacientes”, encerra o secretário de Saúde

Por Marcelo Gotti
Atualizado em 14/10/2015 às 13h20

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top