Prefeitura suspende serviço de coleta e limpeza de fossas

A Prefeitura suspendeu o serviço de coleta e limpeza de fossas no município. O trabalho era realizado pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), que agora orienta os munícipes a contratarem serviços particulares. Extraoficialmente, a medida tem relação com o corte de gastos promovido pelo Governo Municipal.

A suspensão desses serviços atingiu, principalmente, os moradores do Parque das Laranjeiras. O bairro da zona Leste conta com diversas ruas que não possuem sistema de esgotamento sanitário e que dependem exclusivamente de fossas para o descarte de dejetos. “Não temos o que fazer”, resume Josiane Marceli Souza.

Sem coleta de fossas, única alternativa da população será despejar esgoto na rua (Foto: Flávio Magalhães/A COMARCA)

A moradora da Rua 34 conta que sua única alternativa, e também dos vizinhos, foi abrir os encanamentos para a rua, dando vazão ao esgoto. “Eu não tenho condições de pagar um serviço particular”, lamenta. Um serviço particular custa de R$ 300 para coletar dejetos líquidos. Com sólidos, o valor aumenta R$ 150 por hora.

“Em pleno 2015 e nós com esgoto a céu aberto?”, questiona indignada Eunice Almeida. “Isso não vai dar certo, vai sair mais caro para a Saúde, porque vai adoecer gente”, prevê. Eunice conta que diversas crianças brincam pelas ruas do bairro e por isso teme a proliferação de doenças. “Isso aí pode matar!”, reforça.

A reportagem de A COMARCA tentou um posicionamento da Prefeitura acerca do assunto, mas não houve resposta até o fechamento desta edição. Enquanto isso, o problema persiste. “E o mau cheiro é terrível”, finaliza Eunice.

Por Flávio Magalhães

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top