Temporal faz estragos e deixa Mogi sem água e luz; veja fotos

No final da tarde da última quinta-feira, 22, aniversário de Mogi Mirim, um temporal causou estragos e provocou transtornos pela cidade. Diversas árvores caíram, algumas sobre a rede elétrica, acarretando falta de eletricidade em várias regiões do município. Bairros da zona Norte chegaram a ficar por até 12 horas no escuro.

De acordo com informações da Defesa Civil, foram ao menos 20 ocorrências pela cidade após a chuva. No trecho final da Avenida Juscelino Kubistchek, sentido bairro, uma árvore caiu sobre fios de alta tensão. A Guarda Civil Municipal interditou a região, uma das principais vias de acesso a zona Norte. Cabos de 13 mil volts foram danificados.

Situação semelhante ocorreu na Rua Manaus, esquina com a Rua João Diniz Barbosa, na Vila Morani, região do Complexo Esportivo do Zerão. Segundo moradores, um fio energizado estava a 50 centímetros do asfalto. A preocupação é que a situação pudesse causar algum acidente.

Já na Avenida Ariovaldo Silveira Franco, na altura do Tiro de Guerra, uma árvore caiu sobre um poste, bloqueando o trânsito. Na Avenida Adib Chaib, em frente a empresa Sulamericana, parte de uma Paineira cedeu sobre a via e também precisou ser cortada por uma equipe do Corpo de Bombeiros de Mogi Mirim.
Também foram registrados estragos no aeroclube municipal. A parede do hangar desabou e as fortes rajadas de vento arrastaram aviões monomotores para a estrada.

Segundo a Defesa Civil de Mogi Mirim, os ventos atingiram a marca de 84 km/h, dados colhidos da Estação Meteorológica da cidade. Segundo o Cepagri da Unicamp, as rajadas de vento chegaram a 105 km/h. Já o Inmet, de Itapira, anotou a ocorrência de ventos com velocidade de 70 km/h.

No ponto mais crítico do temporal, entre às 16h20 e 16h40 da última quinta-feira, a cidade registrou o acumulo de 35 mm de chuva. Já no período de 24 horas, o registrado de chuvas em Mogi Mirim chegou à marca dos 52,1 mm.

Árvore despencou sobre poste na Avenida Ariovaldo Silveira Franco, em frente ao Tiro de Guerra (Flávio Magalhães/A COMARCA)
Queda de árvore sobre rede elétrica na Avenida Juscelino Kubitschek deixou zona Norte no escuro (Flávio Magalhães/A COMARCA) 
Avenida Adib Chaib, na altura da empresa Sulamericana, também foi interditada devido ao temporal (Flávio Magalhães/A COMARCA)
Aeroclube municipal teve parede derrubada e aviões arrastados pelo forte vento (Cedido para A COMARCA)

Com a interrupção de energia elétrica em vários pontos da cidade, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) emitiu nota esclarecendo que houve paralisação no tratamento de água na Estação de Tratamento de Água (ETA).

A falta de tratamento prejudicou o abastecimento em todas as regiões da cidade. A Elektro, concessionária que administra a energia elétrica no município conseguiu reestabelecer o fornecimento na manhã de ontem, sexta-feira, e o abastecimento de água voltou a ser normalizado pelo Saae.

CALOR

Mogi Mirim, assim como toda a região sudeste do Brasil, viveu duas semanas de calor intenso, com a temperatura chegando perto dos 43° C de sensação térmica no centro da cidade e 39,2° C na estação do Ciiagro, no alto da cidade. 

Na semana anterior, as máximas na cidade foram de 37° C (quarta, 15), 38,2° C, (quinta, 16) 39,2° C (sexta, 17) e 37,8 ° C (sábado,18). Conforme as previsões, o calor sofreu uma redução no domingo, quando a máxima ficou em 31,4° C, mas com mínima abaixo dos 16º C. A partir de segunda a temperatura voltou a subir com 35° C na segunda, 19, e 37,8° C na terça, 20.

A previsão da meteorologia é que a partir deste sábado as chuvas se intensifiquem e prossiga com frequência até o Dia de Finados, com chuvas mais fortes na próxima segunda e terça-feira, dias 26 e 27.

Por Flávio Magalhães
e Marcelo Gotti
Atualizado às 17h15

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top