Conselho Tutelar tem preocupação com aumento de gestantes adolescentes

Com a atribuição de defender o Direito da Criança e do Adolescente, o Conselho Tutelar realizou na última quarta-feira, 11, uma audiência pública para divulgar os números de atendimentos prestados à população.
Em 2014, foram realizados 1.757 atendimentos.

Os locais de maior número de atendimento foram Alto do Mirante, com 493 atendimentos; Jardim Planalto, com 348; bairro do Tucura, com 296; bairro do Mirante, com 135, e Aguardente do Reino, com 106 atendimentos.

Em 2015, apenas no primeiro semestre, já foram efetuados 801 atendimentos pelo Conselho Tutelar. O Alto do Mirante continua na liderança das ocorrências com 238 atendimentos. O bairro do Tucura vem logo atrás com 113. É importante frisar que os atendimentos são em acolhimento de menor de 18 anos.

Órgão realizou quase dois mil atendimentos no ano passado e gravidez precoce preocupa (Arquivo/A COMARCA)

Outro dado alarmante e destacado na audiência do Conselho Tutelar foi o aumento significativo de adolescentes grávidas na cidade. Em 2014, foram contabilizadas 124 gestantes nos postos de saúde para realizar o pré-natal. O maior número de ocorrências ocorreu no posto da zona Leste, na Vila Dias, com 57 gestantes. A zona Norte também acumula número considerável: 11 gestantes no posto do Jardim Paulista e mais 20 no posto do Santa Clara.

Em 2015, os números continuaram altos. No primeiro semestre, foram identificadas 68 gestantes realizando o pré-natal. Vila Dias, Jardim Paulista e Santa Clara continuam com o maior número de ocorrências: Vila Dias, 28; Jardim Paulista, 10 e Santa Clara, 14.

O levantamento toma como base apenas os adolescentes que procuram a rede pública de saúde para realizar o pré-natal. Segundo o Conselho Tutelar, o número pode aumentar mais ainda em se tratando de casos ocorridos na rede particular.

Das gestantes de 2014, 81 já deram a luz e, em 2014, já foram 41. A maioria dos partos foram efetuados na Santa Casa de Misericórdia e o restante no hospital 22 de Outubro.

Por Marcelo Gotti

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top