Falta de verba para entidades coloca Stupp sob pressão

O prefeito Gustavo Stupp (PDT) foi colocado sob forte pressão por um protesto das entidades assistências da cidade e manifestantes, na noite de segunda-feira, 16, na Câmara Municipal.

Com a presença de representantes de diversas instituições e as galerias lotadas, a coordenadora da Alma Mater, Valdívia Albejante, expôs os problemas vividos pela entidade devido a falta de repasse de verbas nos últimos três meses, afirmando que a casa abrigo pode fechar as portas. "A Alma Mater está na UTI, respirando por aparelhos", relatou.

Em sua fala, Valdívia mostrou indignação com o tratamento dado pela secretária de Assistência Social, Beatriz Gualda, que cogitou até assumir as entidades. "É uma piada de muito mau gosto, é muita prepotência achar que vai dar conta. Não dão conta nem do básico!", criticou.

Nas galerias da Câmara, protesto contra o prefeito pelo não repasse de verbas às entidades (Flávio Magalhães/A COMARCA)

Em muitos casos, os valores devidos são irrisórios para a Prefeitura, mas fundamentais para que as instituições cumpram seus compromissos. No caso da Alma Mater são R$ 90 mil ao mês, e sem considerar o caso mais grave da Santa Casa, que já foi discutido em seguidas reuniões.

Os vereadores se mostraram solidários, pedindo a presença da secretária de Finanças, Elisanita Aparecida de Moraes, e até do prefeito Stupp numa reunião agendada para quarta-feira, 18. As entidades já tentaram anteriormente uma reunião com o Governo Municipal, mas foram ignoradas.

Foi pedida ainda uma auditoria nas contas municipais para apurar os desvio de recursos, pois para muitos a queda de receita da Prefeitura foi pequena para justificar uma crise tão grande. Até os vereadores da situação se posicionaram, chegando a fazer ameaças ao prefeito caso não resolva rapidamente a situação.

PROTESTO

Na manhã de domingo, 15, um grupo de aproximadamente 70 pessoas cruzou o Centro da cidade em uma passeata em prol das entidades assistenciais do município. Sob gritos de "Fora Stupp!", os manifestantes promoveram atos em frente ao prédio conhecido como Palácio de Cristal, sede dos gabinetes dos vereadores, e no Paço Municipal. Uma nova manifestação está marcada para a manhã do próximo sábado, 21.

Manifestante durante passeata promovida no Centro da cidade na manhã de domingo, 15 (Flávio Magalhães/A COMARCA) 

Por Ricardo P. Azevedo
e Flávio Magalhães

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top