João Carteiro está isolado no PMDB

As atitudes e decisões do vereador João Carteiro, que preside a Câmara Municipal, não agradam aos membros de seu partido, o PMDB. Quem confirma é o próprio presidente municipal da sigla, o ex-vereador Moacir Genuário.

Entre os principais pontos de discordância estão os polêmicos projetos de concessão do Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae) e do novo Plano Diretor de Mogi Mirim. Essas duas pautas contaram com o voto decisivo de João. No caso do Plano Diretor, aliás, foi o voto de desempate.

“Essas decisões são dele, e não do partido”, reforçou Moacir. O presidente do PMDB fez questão de ressaltar que nem ele, nem a Executiva do partido, nem o pré-candidato a prefeito Ricardo Brandão, ou sequer a maioria dos filiados concordam com a postura de João Carteiro no Legislativo.

Presidente da Câmara João Carteiro está isolado dentro do próprio partido (Flávio Magalhães/A COMARCA)

“O PMDB é um partido voltado para o povo, e essa administração [de Gustavo Stupp] é contrária à população”, afirmou o presidente da legenda. João estaria isolado na sigla justamente por integrar a base de sustentação do Governo Municipal na Câmara.

Questionado pela reportagem de A COMARCA se o presidente do Legislativo poderia sofrer alguma sanção da legenda, Moacir afirmou que “no momento certo, o partido vai tomar as atitudes”.

Procurado, o vereador João Carteiro afirmou que não tinha conhecimento do posicionamento ou do incômodo do PMDB sobre suas posições enquanto legislador. “Nunca fui repreendido”, disse, destacando que o partido sempre lhe deu liberdade.

Por Flávio Magalhães

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top