Prefeitura se reorganiza para dar conta de galhos e entulhos

Os transtornos causados pelos recentes temporais e o aumento de serviço previsto para este final de ano obrigaram a Prefeitura a se reorganizar para dar conta da coleta de galhos e entulhos no município. Um novo calendário, que também será divulgado por A COMARCA, deve ser elaborado pela gerência de limpeza pública.

Atualmente, o atraso no cumprimento do calendário divulgado no início do ano é de dois a três dias, conforme explicou o gerente do setor de limpeza, Cristiano Gaiotto. “Com as últimas chuvas, deslocamos algumas equipes para o Meio Ambiente”, justifica. É da Secretaria de Sustentabilidade Ambiental a responsabilidade pelo recolhimento de galhos e árvores derrubados pelos temporais, mas a gerência de limpeza contribuiu com os trabalhos. Mutirões foram realizados aos finais de semana.

Trabalhos não previstos, como a limpeza da Avenida Vereador Antônio Carlos de Oliveira, no Parque do Estado II, também contribuem para que o cronograma antes estipulado não seja cumprido fielmente. E com o ano chegando ao fim, o serviço aumenta em 50%, estima Gaiotto. “Não dá mais para fazer um setor em cinco dias”, admite.

Para dar conta da coleta de galhos e entulhos, Prefeitura se reorganizou neste fim de ano (Flávio Magalhães/A COMARCA)

Para as regiões mais populosas de Mogi Mirim, como a zona Leste, será necessário mais do que os cinco dias previstos no calendário para efetuar completamente o serviço de limpeza de galhos e entulhos. Por isso a necessidade de um novo calendário.

O efetivo continua o mesmo. Não houve corte de caminhões ou de funcionários. São nove equipes ao todo, uma exclusivamente para o distrito de Martim Francisco e Jardim Planalto, outra para a região central, duas no serviço de corte e roçagem de grama e cinco na coleta de galhos e entulhos.

As multas também permanecem. Existe um fiscal por setor verificando a data em que os entulhos são descartados e o volume que foi depositado na rua. De acordo com a legislação municipal, quem dispensa esse tipo de lixo fora do cronograma ou ultrapasse o limite de um metro quadrado é multado pelo Governo.

“Mas a população está mais consciente quanto a isso”, avalia Gaiotto. “Era pior no começo de ano”, compara. As multas, contudo, estão um pouco mais tolerantes. Como o calendário está atrasado em dois dias, o munícipe que descartar entulhos dentro dessa margem de tempo não será penalizado pelo Poder Público.

Por Flávio Magalhães

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top