Secretária de Assistência Social deve ser demitida após crise

Entre as entidades assistenciais do município, principalmente aquelas subordinadas à área da Assistência Social, é unânime o sentimento de que a secretária municipal responsável pelo setor, Beatriz Amoedo Campos Gualda, deve ser demitida pelo prefeito Gustavo Stupp (PDT) em razão da recente crise que engole as instituições.

“Ela [Beatriz Gualda] é muito arrogante, pensa que está numa ditadura”, afirmou o representante do Lar Emanuel, Ederaldo Moreno, em reunião com o prefeito. O pensamento é compartilhado por líderes de outras instituições da cidade.

Um episódio recente que causou revolta, principalmente dentro da Alma Mater, foi quando Beatriz mostrou desprezo em relação à entidade e disse que, se a casa abrigo fechasse as portas, a Prefeitura já teria uma equipe pronta para assumir os serviços.

A coordenadora da Alma Mater, Valdívia Albejante, mostrou indignação com o tratamento dado pela secretária. "É uma piada de muito mau gosto, é muita prepotência dela achar que vai dar conta. Não dá conta nem do básico!", criticou.

Gestão de Beatriz Gualda a frente da Assistência Social tornou-se insustentável (Arquivo/A COMARCA)

Valdívia ainda revelou que Beatriz Gualda sequer possui experiência na área da Assistência Social, relatando que a maioria das profissionais que trabalham no setor estão completamente descontentes com a condução da secretária.

A par da situação, a conselheira tutelar Leila Feracioli Iazzetta redigiu uma carta aberta para Beatriz. “Não entendo como a senhora colabora para dar legitimidade a este governo e como empresta seu braço para o Executivo fazer o mal que está fazendo”, afirmou.

Leila também questionou a atuação da secretária de Assistência Social. “Como está convivendo com sua consciência? Como se permitiu chegar a este ponto? Um cargo e um salário valem a honra de uma pessoa?”, perguntou, dirigindo-se a Beatriz.

Vereadores de oposição devem pressionar o Governo para que a secretária seja exonerada. Questionado por A COMARCA, o prefeito Gustavo Stupp admitiu essa possibilidade. “Vou analisar a postura dela, se é isso o que dizem ou se é uma postura técnica”, garantiu o chefe do Executivo.

Por Flávio Magalhães

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top