Transporte escolar é interrompido por falta pagamento da Prefeitura

Na última terça-feira, 10, motoristas da Etco Tur, empresa terceirizada e responsável pelo transporte de alunos de escolas rurais e urbanas da Prefeitura, cruzaram os braços por falta de pagamento e combustível em ônibus e vans.

No total, quase 40 linhas – urbana e rural – foram paralisadas. Os motoristas se reuniram no pátio da Secretaria de Educação para pedir providências do Poder Público.

Em nota, a Prefeitura admitiu uma dívida com a empresa em R$ 751.680,37. Destes, R$ 641.131,65 referentes ao contrato anterior e R$ 110.548,72 do contrato novo, cujo vencimento foi 14/10/2015.
O Poder Público informou que não existe uma data definida para quitação, considerando a queda na arrecadação do município, culmina em uma situação financeira ruim na maioria das cidades brasileiras.

No total, quase 40 linhas foram paralisadas pelo protesto da empresa (Foto: Marcelo Gotti/A COMARCA)

Mas, durante a última semana, a Administração Municipal realizou dois pagamentos: R$ 26 mil na última terça-feira e mais R$ 52 mil na última quinta-feira, 12. Com os valores pagos, a empresa Etco Tur voltou a prestar o serviço de transporte aos alunos das escolas rurais e urbanas, além de outros serviços prestados pela empresa à Prefeitura.

Existe atraso de pagamento da Prefeitura em parcela de contrato anterior com a empresa Etco Tur. Os meses pendentes são maio e junho. Além disso, existe um atraso de pagamento também no contrato atual.
A situação fez com que a empresa contratada não tivesse condições de abastecer os ônibus e vans para realizar o transporte dos alunos. Muitos deles ficaram na garagem por falta de diesel.

Outros motoristas conseguiram pegar os alunos no período da manhã, mas foram impedidos de devolver as crianças em suas residências por falta de abastecimento de combustível.

Segundo alguns motoristas, o atraso de pagamento da Prefeitura poderia gerar atrasos nos salários. “O dono da empresa já nos disse que, se a Prefeitura não pagar, não vai ter como ele pagar a gente”, comenta um motorista.

Por Marcelo Gotti

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top