Escolas podem voltar a usar livros do MEC

Após um ano utilizando as apostilas do Sistema S de ensino, as escolas da rede municipal de Mogi Mirim podem voltar a adotar os livros didáticos do Ministério da Educação (MEC), fornecidos gratuitamente. Isso porque a Câmara Municipal encerrou suas atividades neste ano sem votar a renovação do convênio com o Sesi.

O projeto de lei que renova o convênio com o Sesi para o uso das apostilas em 2016 foi enviado para a Câmara Municipal em novembro. A proposta está sob análise da Comissão de Educação, Saúde e Assistência Social da Câmara. “Estamos fazendo um estudo aprofundado junto aos professores e pais de alunos”, afirmou a presidente da comissão, vereadora Dayane Amaro Costa (PSDB). A tucana explicou que um parecer será dado apenas quando os estudos forem concluídos.

Livros do MEC devem voltar às escolas municipais de Mogi Mirim a partir do ano que vem

Como o Legislativo Municipal só retorna à suas atividades em fevereiro de 2016, mesmo que a renovação seja aprovada pelos vereadores, pode não haver tempo hábil para a entrega das apostilas. A secretária de Educação Márcia Róttoli afirmou para A COMARCA que não deve esperar por essa definição e correr o risco de atrasar o ano letivo dos alunos.

“Se o Sesi conseguir me entregar em dez dias, eu faço o convênio. Se demorar dois meses, não faço”, explicou. Na iminência de não ter as apostilas no próximo ano, Márcia montou uma comissão na Secretaria de Educação responsável por planejar o ensino municipal com os livros do MEC.

A principal vantagem das apostilas, segundo Márcia, foi a unificação dos conteúdos ensinados em todas as escolas da rede municipal. Agora, a secretaria trabalha para manter o mesmo modelo com os livros didáticos. “O que eu não quero perder é essa unidade”, ressaltou Márcia.

Por Flávio Magalhães

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top