Morto pelo “amigo” por asfixia no barraco

Wesley Fernando Neves da Silva, de 30 anos, foi morto na noite da terça-feira, 8, no barraco em que morava com amigos, nas proximidades do Jardim Elite. O autor do crime Francisco Gilvelan Fortunato, de 30 anos, que seria um destes moradores, foi detido pela Guarda Civil Municipal (GCM) e confessou o crime.

Segundo os guardas municipais, Silveira e Alexssandro, na manhã da quarta-feira, 09, uma pessoa acionou a GCM informando que havia uma pessoa morta no local. Quando chegaram, os guardas se depararam com a vítima sem vida, caída próxima ao barraco e junto do corpo uma bengala.

Familiares da vítima e populares informaram que o autor estaria tentando fugir e teria saído sentido a Avenida Expedito Quartieri. Com as descrições do mesmo, os guardas seguiram para a Avenida e visualizaram o mesmo caminhando. Ele foi detido e confessou o crime.

Informalmente na delegacia o autor contou que no dia dos fatos, teria chegado do trabalho e deparado com o local sujo, inclusive pratos e reclamou para o amigo. Segundo ele, estavam os dois e um terceiro elemento, que também seria morador do local.

Ele contou que começou a lavar os pratos e que Wesley repentinamente veio em sua direção com uma bengala nas mãos para agredi-lo e para se defender teria passado a lutar contra o amigo, tomou dele a bengala, utilizando a mesma para atingir Wesley na cabeça e depois asfixiá-lo.

Ele disse que quando lutava com Wesley o outro morador fugiu do local e ele teria permanecido no local até a manhã seguinte quando saiu e foi detido pelos guardas.

O acusado foi autuado em flagrante e encaminhado à cadeia de Itapira. 

Por Maria Clara da Cunha Canto


Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top