Na presidência do Mogi, Luiz de Oliveira pretende fazer reformulações

Mesmo diante de uma disputa política intensa e que poderá trazer novos episódios, o atual presidente do Mogi Mirim, Luiz Henrique de Oliveira, está confiante de que se manterá no cargo e pretende realizar reformulações no clube.

Presidente traça metas (Arquivo/A COMARCA)
Durante a última gestão, na Era Rivaldo Ferreira, o ambiente nas dependências do Estádio “Romildo Ferreira” nunca foi simpático ao torcedor. O clube recebeu até o apelido carinhoso de “Ilha de Alcatraz”, uma vez que, os portões sempre fechados, impediam o acesso e a proximidade do torcedor com atletas e dirigentes.

A imprensa local também foi muitas vezes questionada por Rivaldo Ferreira, que menosprezou os veículos de comunicação e os profissionais que neles trabalhavam.

As medidas e atitudes do antigo mandatário refletiram na pouca presença de público nas partidas do Sapão da Mogiana no Campeonato Paulista da Série A-1 e do Campeonato Brasileiro da Série B.

Mas o presidente do Sapo, Luiz Henrique de Oliveira, pretende mudar a relação clube e torcedor. Após coletiva de imprensa, o dirigente confidenciou que pretende abraçar a cidade e, principalmente o torcedor.

“Quero que o torcedor volte a ter proximidade com o clube. Volte a ocupar as arquibancadas. Mas para isso, precisamos abrir os braços. Não adianta pedir carinho do torcedor se ficarmos de braços encolhidos”, destaca Luiz de Oliveira.

O racha na diretoria executiva atrapalhou o desempenho do time no Brasileiro da Série B, onde acabou rebaixado para a Terceira Divisão do nacional, e prejudicou o planejamento para a disputa do Paulistão de 2016.

Mas o presidente do Mogi garante que ainda existe tempo hábil para pelo menos formar um time competitivo e manter o clube na Série A-1 do Paulista. “Estamos cientes de que fomos muito prejudicados com esta disputa interna. Mas vamos reverter isso. Temos alguns nomes de atletas apalavrados com o Mogi e vamos manter o clube na Série A-1”, enfatiza o presidente do Sapo.

O novo presidente do Conselho Deliberativo do Mogi é o ex-presidente do Paysandu, Luiz Omar Pinheiro. Já o vice-presidente é o empresário Vantuires Pinto de Oliveira, da cidade de Guarulhos. “Tenho pessoas de confiança ao meu lado e tenho certeza que eles – Luiz Omar e Vantuires de Oliveira - vão colaborar e, muito, com o crescimento do time e da instituição”, comenta Luiz de Oliveira, presidente do Sapo.

Nos próximos dias, o dirigente do Mogi promete divulgar a lista de dispensas e de novos contratados do Sapão da Mogiana para a disputa do Paulistão. A mudança do nome do estádio também esta entre as pautas da nova diretoria. “Vou cumprir meu mandado até o final deste ano e reassumir o clube em janeiro para cumprir minha tarefa até 2017”, encerra o presidente do clube do interior paulista.

Por Marcelo Gotti

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top