Mulher é estuprada em assalto à residência

Uma mulher de 25 anos, que há pouco mais de um mês havia dado a luz a uma criança, passou por momentos de violência, quando um criminoso armado, invadiu sua residência para praticar um assalto e acabou por estuprá-la.

Segundo os relatos da vítima à Polícia Civil, sua casa, localizada na zona Norte, foi invadida pelo criminoso por volta das 5h20 da manhã. Ela contou que seu marido, sai diariamente para trabalhar por volta das 4h40, e após isso ela voltou a dormir, acordando assustada ao ouvir um barulho vindo do portão da frente da moradia. Na casa estavam ela e um bebê de apenas pouco mais que um mês de vida.

Para verificar o ocorria, ela se levantou e foi até a janela e quando abriu foi surpreendida por um elemento armado, que anunciou o assalto e rapidamente invadiu o quarto pela janela, rendendo a vítima. O criminoso de imediato ordenou para que ela permanecesse calada, pois, caso contrário a mataria.

O bandido correu até a sala da moradia, abrindo a porta de entrada e retornou para o quarto, onde ordenou para que a mulher ficasse quieta, para que deitasse na cama e cobrisse seu rosto, dizendo ainda: “Obedeça, quem manda sou eu”.

O marginal, então, saiu novamente do quarto e passou a vistoriar a casa, indagando pelo marido da vítima. Quando voltou, começou a passar a mão pelo corpo da mulher dizendo que estaria apenas revistando.

A vítima tentou relutar, foi quando o criminoso colocou a arma em sua cabeça, retirou suas roupas e as da vítima e acabou por estuprá-la.

A filha da vítima que estava no berço no mesmo quarto, começou a chorar. A mulher então implorou para que deixasse ver o que estava ocorrendo com sua filha, porém, o criminoso a ameaçou e ordenou para que permanecesse quieta. Foram quase 20 minutos de choro da criança e violência sexual, até que o bandido deixou com que a mulher pudesse ver seu nenê.

Enquanto ela acalmava a criança, o marginal foi até a sala e tentava desligar a televisão aparentemente para levá-la. Então ele voltou até a porta do quarto e passou a exigir dinheiro e joias, dizendo que se mentisse sobre a existência de objetos de valores a mataria. A vítima entregou ao mesmo, R$ 100,00 em dinheiro.

Como faz diariamente o pai da vítima, passa pelo local por volta das 6h15 e sabendo que sua filha fica sozinha no fim da madrugada, tem o costume de parar com sua moto e verificar. Ao ouvir o barulho da moto parando, o criminoso assustou-se e correu para os fundos da casa pulando o muro e fugindo em direção a uma mata.

Abalada, a vítima foi amparada pelo pai, sendo que a mesma esteve na DDM - Delegacia de Defesa da Mulher e posteriormente foi encaminhada ao Hospital de outra cidade para cuidados médicos.

Por Maria Clara da Cunha Canto



Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top