Carlos Nelson está de volta ao PSDB

Foi por aclamação. O diretório do PSDB de Mogi Mirim aprovou na noite da última quinta-feira, 18, a filiação de Carlos Nelson Bueno ao partido. Embora ainda não se declare pré-candidato a Prefeitura nas eleições de outubro, o ex-prefeito afirmou que “está disponível” para o ninho tucano.

Convidado insistentemente para retornar à legenda pela qual foi eleito para seu segundo mandato em Mogi Mirim, Carlos Nelson disse que aceitou a filiação contra a vontade da própria família, preocupada com seu estado de saúde. “Meus últimos seis meses de governo foram traumáticos, me recuperei de uma depressão”, lembrou.

A volta, de acordo com o ex-prefeito, foi viabilizada pelo mau desempenho de Gustavo Stupp (PDT) no Paço Municipal. “A medida que o atual governo cometeu erros, falhas, teve insucessos, a população começou a comparar, nosso mandato ficou mais visível”, justificou, enaltecendo obras como a Faculdade de Tecnologia (Fatec), o sistema de tratamento de esgoto, dentre outros.

Por enquanto, Carlos Nelson adota um discurso cauteloso. “Eu não venho como candidato a prefeito, não tenho pretensão de ser candidato agora, e qualquer nome que o partido indique terá meu apoio”, garantiu. Esse cuidado é em razão do parecer desfavorável que recebeu do TCE sobre as contas municipais de 2012, seu último ano a frente de Mogi Mirim, que será submetido a um julgamento político da Câmara Municipal. Caso não consiga os votos necessários dos vereadores, ficará inelegível.

Carlos Nelson Bueno foi bem recebido por lideranças do partido, como o deputado Barros Munhoz e Marquinhos Dias

O deputado Barros Munhoz, presente na ocasião, enalteceu o retorno de Carlos Nelson ao ninho tucano. “Acho que foi um processo democrático, amadurecido, acredito que o partido sai fortalecido”, avaliou. Sobre uma possível saída da vereadora Maria Helena Scudeler de Barros do partido, Munhoz afirmou que vai lamentar, “mas a vida vai continuar”.

Rival política do ex-prefeito, a vereadora Maria Helena reafirmou que continua firme em sua pré-candidatura para prefeita de Mogi Mirim. Em ocasiões anteriores, a tucana já manifestou que deixaria o PSDB caso Carlos Nelson retornasse à legenda. Maria Helena e seu marido, o ex-vereador Bino Barros, foram os únicos contrários a filiação de Carlos Nelson. O casal se retirou da reunião antes da chegada do ex-prefeito.

O presidente do diretório municipal tucano, Marquinhos Dias, também destacou o retorno de Carlos Nelson. “É um reforço de peso, vem para somar”, disse. O presidente acredita que as alianças políticas devem evoluir, principalmente com partidos como PTB e PSD. Mas, por enquanto, não há nenhuma indicação para uma eventual chapa para as eleições.

Já a ex-vice-prefeita Flávia Rossi acredita que o retorno de Carlos Nelson foi uma união de esforços do partido. “Foi algo que faltou na minha campanha”, lembra, em referência a 2012, quando acabou derrotada por Stupp. No entanto, Flávia mantém-se convicta na sua posição de permanecer fora da política e afastou uma possibilidade de dobradinha com Carlos Nelson, como nas eleições de 2008. “Deixa para os mais jovens”, disse.

Da Redação

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top