Abaixo do esperado, Mogi perde para o Novorizontino e se complica

Após a vitória diante da Ponte Preta, os torcedores do Mogi Mirim esperavam uma vitória diante do Novorizontino no Estádio “Vail Chaves” para que o time mogimiriano abandonasse a incomoda zona de rebaixamento do Campeonato Paulista da Série A-1.

Mas com um rendimento bem abaixo do esperado pela comissão técnica e torcedores, aliado a erros de arbitragem, o Sapão da Mogiana acabou derrotado pelo Tigre do Vale pelo placar de 3 a 0. Pedro Carmona aos 18 e 33 minutos e Domingues aos 21 minutos do primeiro tempo decretaram o resultado do time do Novo Horizonte diante do Mogi Mirim.

Com o resultado adverso diante de mais de 2,5 mil torcedores, o Sapo permanece na zona de rebaixamento. O clube mogimiriano ocupa a 18ª colocação da tabela geral de classificação com 11 pontos somados.

O Novorizontino com a vitória diante do Sapão da Mogiana chegou aos 18 pontos e ocupa agora a oitava colocação da tabela. Nesta próxima quinta-feira, 31, o Mogi Mirim enfrenta o São Bernardo no Estádio “1º de Maio”, em São Bernardo do Campo às 17h.

ÁRBITRAGEM
A diretoria do Mogi Mirim ficou extremamente com a atuação do árbitro José Cláudio Rocha Filho. No início do primeiro tempo, o meio-campista Jean Deretti dividiu uma bola com o jogador do Novorizontino e sofreu uma contusão no joelho uma vez que o adversário entrou de “solada” na bola.

O árbitro bem próximo do lance nem advertiu o atleta do Tigre do Vale com cartão amarelo. O erro se estendeu ao terceiro gol do Novorizontino.

Além de estar em posição duvidosa, o atacante do Novorizontino, Pedro Carmona, tocou por cima do goleiro Daniel, a bola beliscou o travessão, tocou a linha limite do gol, mas não entrou.

Mas o segundo assistente, Alex Alexandrino, validou o gol e, mesmo novamente o árbitro bem próximo ao lance, confirmou o gol. Pelas imagens da TV que transmitia a partida, foi comprovado que a bola não havia entrado.

As falhas revoltaram os dirigentes do Mogi Mirim que pretendem tomar as atitudes cabíveis junto à Federação Paulista de Futebol (FPF).

Da Redação


Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top