Para fugir da degola, Mogi terá que quebrar tabu de nunca ter vencido Palmeiras em casa

“São nas maiores adversidades que descobrimos os verdadeiros guerreiros”. Frase forte e contundente do presidente do Mogi Mirim, Luiz Henrique de Oliveira, perante a situação complicada em que o Mogi Mirim vive neste Campeonato Paulista da Série A-1.

Para ter possibilidades de fugir da degola para a Série A-2 do Paulista, o Sapão da Mogiana terá que quebrar um tabu de nunca ter vencido o Palmeiras no Estádio “Vail Chaves”, em Mogi Mirim.
Foram 17 jogos disputados no “Vail Chaves”: oito vitórias do Palmeiras e outros nove empates. O time de Palestra Itália anotou 24 gols enquanto o Sapão da Mogiana balançou a rede adversária em 13 oportunidades.

A última partida disputa entre o Alviverde e o alvirrubro na casa do Sapo ocorreu em 2013, no empate em 2 a 2. Os gols do Mogi Mirim foram anotados pelo atacante Roni. Já os gols do Palmeiras foram marcados pelos volantes Souza e Márcio Araújo. Em 2013, o jogador Wendel, hoje no Mogi Mirim, era o titular da lateral direita do Palmeiras no confronto.

O último resultado positivo do Mogi Mirim contra o Palmeiras ocorreu em 2005 no Estádio “Palestra Itália”, onde o Sapo bateu o Porco pelo placar de 2 a 1 pela primeira fase do Paulistão. Com este placar, o Mogi Mirim quebrou uma sequência de cinco jogos sem vitória no confronto pelo Campeonato Paulista.

“Acredito nos meus jogadores e na vibração que eles irão entrar em campo. Todos nós sabemos da importância da partida e que teremos que quebrar qualquer tabu e superar seja qual for a dificuldade para nos mantermos na Série A-1 do Paulista”, encerra o presidente do Mogi Mirim, Luiz Henrique de Oliveira.


Da Redação


Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top