Prefeitura retira aguapés do lago Lavapés

Em decorrência do desassoreamento do lago maior do Complexo Esportivo “José Geraldo Franco Ortiz”, no Lavapés, houve o aparecimento de grande quantidade de aguapés na superfície do lago. Os trabalhos foram iniciados no mês de novembro de 2015.

Com as fortes chuvas que ocorreram nos últimos meses, o serviço teve que ser refeito, uma vez que houve um novo assoreamento. Quanto aos aguapés, quando a máquina retirou a matéria orgânica presente no fundo do lago, esse material, que serve como alimento para várias espécies se espalhou e causou o problema, que já está sendo resolvido com a retirada da superfície.

O serviço teve início na última terça-feira, 29, com retirada de parte das plantas. Será necessário uma operação com barcos para trazer as plantas para próximo da máquina, para que o serviço seja feito com maior rapidez.


As obras consistem na remoção de areia, terra e demais partículas que se desprendem das margens ou que são trazidas com as chuvas, por meio de equipamentos mecânicos, com draglines e escavadeiras hidráulicas.

O investimento é de R$ 1,5 milhão na revitalização e na retirada dos bancos de areia que se formaram no córrego e nas duas lagoas do espaço esportivo. A responsável pelo serviço é a empresa Santa Terra Construtora Eireli – EPP, que, além do desassoreamento do córrego e das lagoas, realizará ainda a revitalização e paisagismo de todo o complexo.

O objetivo é melhorar a vazão dos lagos, de modo a evitar que enchentes sejam causadas, além de contribuir com a melhoria da qualidade e da oxigenação da água, que afeta diretamente o ecosistema.
Há cinco anos, não havia uma intervenção deste tipo no local. Em 2007, a lagoa menor recebeu o serviço e, em 2010, os dois lagos tiveram os detritos retirados da água.

Após o desassoreamento, a empresa contratada deverá executar o serviço de revitalização das margens do córrego e das lagoas, com o preparo do solo, plantio de gramas, instalação de gradil de ferro e recuperação das áreas que forem degradadas em decorrência dos serviços.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top