Próximo prefeito pode receber R$ 19 mil ao mês

Serão votados em breve na Câmara Municipal os projetos de lei que fixam as remunerações mensais do prefeito, do vice, dos secretários municipais e dos vereadores para o próximo governo e legislatura, isto é, entre 2017 e 2020. O próximo chefe do Executivo, por exemplo, receberá R$ 19 mil.

O subsídio do prefeito e do vice, por determinação da Lei Orgânica do Município (LOM), é fixado pela Câmara Municipal. Para chegar ao valor, é necessário garantir que o chefe do Executivo não tenha salário menor do que qualquer servidor público, ou seja, a remuneração do prefeito deve ser o teto do funcionalismo municipal.

Já para o vice-prefeito, a remuneração é 50% do valor de subsídio pago ao prefeito. No caso em questão, R$ 9,5 mil a partir de janeiro de 2017. O atual salário bruto do vice Gerson Rossi Júnior (PPS) é de R$ 8,5 mil e do prefeito Gustavo Stupp (PDT), R$ 17 mil.


Nos salários dos futuros secretários municipais foi aplicado o índice de reajuste de 11,07%, referente ao Índice de Nacional de Preços ao Consumidor (INPC/IBGE), para, segundo justificativa da Câmara, preservar o “poder aquisitivo” dos ocupantes do cargo. Com isso, a remuneração passará de R$ 8,4 mil para R$ 9,3 mil.


Para os vereadores eleitos em outubro, o subsídio será de R$ 5.150, sendo que o presidente do Legislativo recebe um acréscimo de 30%, tendo uma remuneração de R$ 6.695. Atualmente, os membros da Câmara ganham R$ 4.636 por mês, e o presidente da Casa, João Carteiro (SD), R$ 6.026.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top