Secretaria de Segurança apresenta ROMU e GOC

Os elevados números de ocorrências policiais registrados desde o começo do ano na cidade (fato comprovado estatisticamente por A COMARCA, recentemente) ligaram o sinal de alerta na Secretaria de Segurança Pública municipal. Por determinação do Prefeito Gustavo Stupp, o atual titular da Pasta, o Guarda Civil Municipal (GCM) Luciano Ferreira de Mello, colocou em circulação a partir da última quinta-feira, 31, duas viaturas Toyota SW4, adaptadas para cumprimento de missões ostensivas.

Ao longo da semana a população de uma forma geral já pôde visualizar a presença de duas equipes realizando policiamento ostensivo em locais de maior aglomeração de pessoas como as ruas centrais onde se concentra o maior número de lojas e a rede bancária, velório municipal ,cruzamentos estratégicos, na Feira Noturna  e até na zona rural da cidade.

Mello explica que a corporação deu nome de “Operação Visibilidade” para a nova estratégia. Conforme relatou, desde o final do ano passado já havia sido dado o sinal verde pelo Gabinete do Prefeito para que fosse elaborada uma estratégia para uma presença mais ostensiva da GCM. Indagado se este tipo de atuação não cria uma área de atrito, por exemplo, com a Polícia Militar, Mello informou que existe um claro compromisso de estreita colaboração entre os organismos policiais da cidade, acrescentando que ao dar mais este passou adiante, a atual administração está se adequando às determinações da Lei 13.022 que confere novas atribuições às guardas municipais, entre elas, ajudar no policiamento preventivo.

“Não há sobreposição de atribuições. Estamos dando nossa parcela de contribuição para que haja uma queda nos índices de criminalidade, sempre em sintonia com a Polícia Militar e também com a Polícia Civil”, reiterou.

Uma das equipes das Rondas Ostensivas Municipais (ROMU) atua, inclusive, com apoio de cães. “A presença dos cães devidamente treinados para esta tarefa visa o combate ao tráfico de entorpecentes”, revelou Mello. Cada uma das equipes é composta com 4 GCM, equipados com armas portáteis e longas, além de material para controle de distúrbios como escudos e armas de choque. Mello ressalta ainda que todos os integrantes do ROMU passaram por treinamento específico, inclusive de direção ostensiva e defensiva.

Ao decidir pela criação de um departamento de policiamento especializado, Stupp disse para A COMARCA que está atento ao aumento da criminalidade e que na sua opinião a Prefeitura deve oferecer uma ajuda mais efetiva aos organismos policiais sob o comando do governo estadual. “Calculamos os benefícios que a ação traria para a população em geral, investindo num processo de modernização dos equipamentos e na capacitação do efetivo da nossa guarda municipal. Se você observar, todas as corporações policiais de elite usam veículos SUV para operações específicas. Estamos apostando na maior eficiência do policiamento comunitário”, destacou.


Zona Rural

O comandante Mello disse ainda que outra determinação foi a de socorrer também a zona rural. Ele disse que o número alarmante de roubos a propriedades localizadas em locais mais afastados não tem passado despercebido do setor de inteligência da GCM.

“É uma questão mais difícil de ser solucionada devido à extensão da nossa zona rural, das centenas de quilômetros de estradas e saídas que permitem a utilização de rotas de fuga. Estamos focando nosso trabalho em trabalho de inteligência oferecendo apoio à Polícia Civil e à Polícia Militar e dentro das nossas possibilidades estaremos dando assistência aos moradores da zona rural como um todo”, afirmou Mello. Ele mencionou uma operação bem sucedida realizada recentemente no bairro Gabrielzinho, que resultou na apreensão de quatro motos produtos de furto, como demonstração de que a GCM está fazendo sua parte.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top