Zika pode ter causado microcefalia em Mogi

O boletim epidemiológico divulgado recentemente pela Secretaria Municipal de Saúde registrou uma ocorrência de microcefalia que pode ter tido como causa a infecção por Zika Vírus. O caso ainda aguarda resultados que podem ou não confirmar se essa condição neurológica foi causada pela doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Ao todo, de acordo com a Administração Municipal, foram seis notificações da doença. Um caso confirmado em fevereiro de uma mulher de 41 anos, não gestante, que contraiu o Zika Vírus em viagem aos municípios de Presidente Epitácio (SP) e Cruzeiro do Oeste (PR) no início deste ano. As outras cinco ocorrências, ainda suspeitas, são de gestantes que aguardam resultado.

Na última quarta-feira, 25, a revista médica americana New England Journal of Medicine publicou uma pesquisa que aponta um risco de microcefalia que varia de 1% a 13% para um feto infectado pelo vírus da Zika durante o primeiro trimestre da gravidez. Depois desse período, o risco parece muito baixo.


Com a suspeita de Zika, a Prefeitura deve seguir o protocolo de ações recomendado pela Superintendência de Controle de Endemias de São Paulo (Sucen). Isso significa que todas as residências num raio de nove quarteirões do endereço do paciente suspeito devem ser vistoriados, com atenção especial às mulheres grávidas.

O Ministério da Saúde confirmou no início da semana 1.434 casos de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso, sugestivos de infecção congênita em todo o país. No total, foram notificados 7.623 casos suspeitos desde o início das investigações, em outubro de 2015, sendo que 3.257 permanecem em investigação.

Outros 2.932 foram descartados por apresentarem exames normais, ou por apresentarem microcefalia e ou malformações confirmadas por causa não infecciosas ou não se enquadrarem na definição de caso.

Os 1.434 casos confirmados em todo o Brasil ocorreram em 517 municípios, localizados em 25 unidades da federação, sendo apenas oito no estado de São Paulo. Do total, 208 tiveram confirmação por critério laboratorial específico para o Zika Vírus. O Ministério da Saúde, no entanto, ressalta que esse dado não representa, adequadamente, a totalidade do número de casos relacionados ao vírus. A pasta considera que houve infecção pelo Zika na maior parte das mães que tiveram bebês com diagnóstico final de microcefalia.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top