Dalben e Sinsep pedem na Justiça vacina para todos os munícipes



A fisioterapeuta Daniela Dalben, ex-vereadora e pré-candidata a prefeita pelo PTB, quer que o governo brasileiro forneça vacinas contra a Gripe H1N1 para toda a população de Mogi Mirim, e não somente aos grupos de risco. Para isso, aliou-se ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinsep) e ingressou na Justiça.

“Fiquei muito sensibilizada com a população que não faz parte do grupo de risco, o que me motivou a procurar meu advogado de confiança”, justifica Dalben para A COMARCA. “Tecnicamente, não poderia entrar [na Justiça] como pessoa física, precisaria de uma entidade para ingressar, então procurei o sindicato, que aceitou prontamente a proposta”, conta.

A fisioterapeuta Daniela Dalben, ex-vereadora e pré-candidata a prefeita pelo PTB

A ação civil pública assinada pelo advogado José Acurcio Cavaleiro de Macêdo é dirigida à 27ª Subseção Judiciária do Estado de São Paulo (em São João da Boa Vista) e pede, em caráter liminar, o envio de mais 50 mil doses, no mínimo, para Mogi Mirim. O argumento é de que a imunização apenas do grupo de risco vem gerando “intranquilidade social e exposição moral” nos demais munícipes.

“A escolha de ‘grupos de risco’ que foi feita não se sustenta tecnicamente”, ressalta Dalben. “Por exemplo: os presidiários são vacinados porque convivem em recinto fechado. Porque não os estudantes e professores? Porque não a família das crianças com menos de cinco anos e dos idosos?”, questiona.

“A administração pública pode escolher a conveniência e a oportunidade para uma ação de saúde ou qualquer outra, mas não pode discriminar, escolhendo algumas pessoas”, acredita a fisioterapeuta. “No caso do SUS é ainda mais evidente, porque o SUS, segundo a Constituição, tem de ser universal”, completa.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top