Sem teto, homem dorme em casa de cachorro no Santa Luzia


A reportagem de A COMARCA contou em sua edição impressa do último sábado, 11, uma história comovente, do coletor de produtos recicláveis, Luiz Antonio Evangelista, 62 anos. Na falta de uma opção melhor, ele improvisou um abrigo dentro de uma casa de cachorro, instalada em um terreno na Rua Edson Lúcio Patelli, no bairro Santa Luzia. 


A proprietária, Maria de Lourdes Gomes, contou que o homem estava dormindo até recentemente dentro de um automóvel que ficava guardado no terreno. “O dono veio buscar o carro e seu Edson ficou sem ter onde dormir. Tinha a casa do cachorro desocupada e ele me pediu para que cedesse a ele”, revelou. A moradora disse que diante da queda da temperatura, aliada à chuva que vinha caindo, não pensou duas vezes. “Ele fez um improviso com cobertores e agasalhos para se proteger”, mostrou.


Evangelista disse que é paulistano e veio parar na região ainda na primeira metade da década de 1970, quando se fixou em Mogi Guaçu, especificamente em Estiva Gerbi, que então, era um distrito guaçuano. “Trabalhei como servente de pedreiro, prensista e na indústria cerâmica”, relatou. 

Mais recentemente tentou fixar-se na casa de parentes, os quais, segundo ele, residem na zona rural de Santo Antônio do Jardim. “Não deu certo, minhas condições de saúde não me permitiram trabalhar na lavoura”, disse.



Vivendo da coleta de material reciclado, Evangelista conta que tem problema na vista “por causa de uma operação de catarata mal sucedida” e tem problema numa das pernas. Indagado se estava passando muito frio à noite, disse que “sofreu muito”. “Ainda sim é melhor do que dormir ao relento”, resignou-se.


Após a publicação da reportagem, o Projeto Liberdade, sediado na Chácaras São Marcelo e dedicado a cuidar de pessoas em situação de rua, resgatou Evangelista. Mais detalhes estarão na edição de sábado, 18, do jornal A COMARCA.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top