Carlos Nelson lamenta obstrução no SD

Até semana passada, tudo estava acertado para que a ginecologista Lúcia Tenório (SD) fosse a indicada como pré-candidata a vice-prefeita de Carlos Nelson Bueno (PSDB), selando uma aliança entre SD e PSDB. Nos últimos dias, porém, uma reviravolta obrigou os tucanos a considerarem um plano B. O PMDB do pré-candidato Ricardo Brandão, foi à direção estadual do SD pedir apoio da legenda, se fazendo valer de uma espécie de acordo entre as siglas em âmbito nacional e estadual.

Com a interferência do presidente estadual do SD, David Martins de Carvalho, em favor de Ricardo Brandão, a situação ficou indefinida. O presidente municipal do SD, o vereador Leonardo Zaniboni é resistente a ideia de apoiar o PMDB. O imbróglio será resolvido nos próximos dias, entre Zaniboni e Carvalho. Uma primeira reunião ocorreu hoje em São Paulo para tratar exatamente desse assunto.

Lúcia Tenório ao lado do ex-prefeito Carlos Nelson.

Carlos Nelson lamentou a situação. “Isso ocorre, infelizmente. Alguns partidos são geridos a distância e não respeitam a capacidade e inteligência dos munícipes e acabam interferindo”, declarou. Exatamente por isso, o partido tem Magalhães da Potencial (PSD) como um plano B. “Eleição fácil é aquela que se perde, temos que estar preparados”, salientou.

Em entrevista à imprensa, o ex-prefeito disse que a jogada do PMDB junto ao diretório estadual do SD não o surpreendeu. “Sei com quem estou lidando, estou preparado para o pior”, respondeu. “Depois de 55 anos de vida pública, ninguém me surpreende”, afirmou em referência aos recentes acontecimentos.

Questionado pela imprensa se teme que esse tipo de jogada política seja comum também durante a campanha, Carlos Nelson respondeu que “da minha parte, [a campanha] será leal”. E completou: “o povo não suporta mais isso”.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top