Mogimiriana trabalha como voluntária nos Jogos Olímpicos

A personal trainer e professora de natação Chamel Rodrigues, 41, natural de Mogi Mirim, está atualmente trabalhando como voluntária nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, iniciados na semana passada. A experiência como atleta de natação, formada e pós-graduada no esporte a credenciou a participar da organização da Rio 2016.

“Fiz inscrição e passei em todas as provas realizadas, incluindo provas escritas e de videoconferência”, relatou a voluntária em conversa por e-mail com a reportagem de A COMARCA. “Sempre quis participar dos Jogos Olímpicos, sou apaixonada por esportes desde pequena”, afirmou.

E é justamente com o esporte que mais conhece que Chamel vai trabalhar. Serão 24 dias escalada como assistente no Estádio Aquático Olímpico, nas piscinas onde 791 atletas de 173 países vão disputar as medalhas de ouro em 32 provas.
“Estou sempre em contato com os atletas na piscina e ajudando no que é necessário para a organização do ambiente”, contou a ex-atleta. “O que mais me chamou a atenção foi o padrão de organização, tanto da equipe de trabalho, quanto das equipes de competição”, destacou.

Mogimiriana Chamel Rodrigues é voluntária na Rio 2016

Chamel relatou também que teve contato com vários voluntários de outros países e de várias localidades do Brasil. “A língua mais falada dentro do parque olímpico é o inglês, quem fala bem a língua recebe ‘tag’ no crachá dizendo 'I speak English', para que as pessoas peçam ajuda e informações”, explicou.

Trabalhando em Campinas, cidade onde mora há 14 anos, Chamel enfatizou que, para quem começou nas piscinas da academia Sport Art de Mogi Mirim, trabalhar com os atletas olímpicos é algo marcante. “Com certeza contribuiu tanto no pessoal quanto no profissional, pelo network e pela experiência em trabalhar em uma Olimpíada”, resume.

Chamel ao lado de Ricardo Prado, considerado o maior nadador brasileiro dos anos 1980

RIO 2016
Antes da festa das medalhas que tomará conta do Rio de Janeiro nos próximos dias, o Maracanã abriu na noite do último dia 05 suas portas para um dos momentos mais aguardados dos Jogos Olímpicos. A cerimônia de abertura foi o instante em que todos os atletas, desde a grande estrela do atletismo Usain Bolt até o jovem velocista Siueni Filimone, de Tonga, desfilaram pelo estádio como iguais.

A cerimônia de abertura desta edição seguiu a tradição de anteriores, contando a história do país-sede e de seu povo. A coreógrafa Deborah Colker, uma das mais renomadas da dança nacional, é quem assinou a coreografia do espetáculo. A cerimônia foi dirigida por Fernando Meirelles, Andrucha Waddington, Daniela Thomas e Rosa Magalhães, com produção executiva de Abel Gomes.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top