Aficionados por games celebram relançamento do Atari

Em época de realidade aumentada e de recursos cada vez mais sofisticados no bilionário mundo dos videogames, a marca americana Atari, precursora da febre dos jogos eletrônicos a partir do final dos anos 1970 e que fez fama e legião de fãs pelo mundo afora, anuncia seu retorno com o lançamento de uma linha de produtos para o mês de novembro.

O lançamento está previsto inicialmente para ocorrer somente nos Estados Unidos, mas com vendas abertas para o exterior. No retorno ganhará duas novas versões. Uma delas, a Atari Flashback 7 (versão repaginada do 2600), será a reedição com dois controles (joysticks) e 101 jogos na memória. A outra, inédita, será portátil, com 60 jogos internos, além de entrada para cartão SD, para possível expansão de games.

A introdução dos cartuchos de jogos, um dos baratos do Atari antigo não está disponível desta vez, o que tira um pouco a graça em relação ao modelo anterior, como a versão 2600, que completou 33 anos de Brasil.

Alguns dos jogos disponíveis nas duas novas versões serão Pong, Adventure, Asteroids, MissileCommand, Centipede, Frogger, além de 20 novos jogos de esportes, como "RealsportsBoxing", "Realsports Soccer", "Super Football" e "Super Baseball".

Conforme publicações especializadas no assunto, o lançamento sairá por 65 dólares (R$ 211,25), mas, com impostos incidentes devido à importação, o produto não deverá sair por menos de R$ 500,00 ou até mais aqui no Brasil.

Weberty mostra seu console do Atari guardado ainda na caixa: início da paixão pelos games

A notícia, no entanto, já aguça a vontade de muita gente que tem verdadeira paixão pelo game. “Posso dizer que foi com o Atari que passei a adquirir gosto pelos games”, disse o empresário Weberty Alves da Silva, 39. Ele disse que já estava informado do relançamento e admitiu que está curioso para ver o resultado da nova repaginação. Weberty ainda guarda com todo cuidado o jogo dos anos 1980, com seus cartuchos. Além do Atari, possui outros consoles, vovôs da atual geração, dos quais não abre mão, como o Dream Quest, Milênio 64 e o Super Nintendo.

O comerciante Vágner Augusto Pereira, da Neo Games disse que também está ligado no assunto, mas prefere agir com cautela. “Eu imagino que o relançamento do Atari vai ter um apelo nos mais saudosistas. Essa garotada que hoje se diverte com PS4 (Playstatiton) não deverá se amarrar na novidade”, acredita. Pelo sim e pelo não, o comerciante avisa que vai aceitar encomendas. Nesta semana, em sua loja, havia um modelo antigo à venda e segundo apurou A COMARCA, durou pouco na vitrine. “É um produto que ainda guarda um forte apelo para pessoas com mais de 30 anos”, deduziu Vágner.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top