Opção Bar pode deixar de apostar nas famosas baladas

O empresário Oswaldo Dovigo,54, do Opção Bar, avalia cessar em definitivo com um tipo de atividade que fez fama de seu estabelecimento ao longo de mais de duas décadas, atraindo frequentadores de toda a região,as famosas baladas e  noites de flash back. Ele explicou para A COMARCA que decidiu fazer um “pit stop” por causa da percepção de que o público alvo está gradualmente mudando de hábitos.

“A febre das mídias eletrônicas virou tudo de cabeça pra baixo”, observa. Segundo seu raciocínio, a garotada de hoje em dia está mais preocupada em ficar em casa na frente do celular, ou do computador, “ou frequenta baladas em ambientes particulares como chácaras”.

Dovigo passou a investir a partir de meados deste ano em serviço de Bufett para não deixar ocioso o salão (durante o dia ele já tem um tradicional restaurante funcionando no mesmo local) na rua José Bonifácio, centro da cidade. O local surgiu vocacionado para barzinho. No início dos anos 1980 surgiu o Casa Rosada, gerenciado por um grupo de rapazes argentinos. Depois veio o Tommy’s e em seguida, há cerca de 23 anos, virou Opção com três novos empreendedores, entre eles, um dos irmãos de Oswaldo Dovigo.


Alguns anos depois ele próprio Oswaldo Dovigo comprou o ponto e aos poucos foi moldando o local ao seu feitio, de barzinho para choperia, de choperia para balada e de balada para restaurante. A atividade noturna já teve em sua avaliação seu momento de apogeu e segundo suas conclusões, o momento atual é o de examinar bem no que vale a pena investir.

O proprietário diz ainda que não está resolvido quanto ao futuro do ponto. “Não descarto voltar ao modelo antigo, talvez com uma inovação ou outra. Mas vai depender fundamentalmente da aceitação do público. Se tiver público para compensar o investimento, as baladas poderão voltar, caso contrário, vou pensar numa outra forma de aproveitamento”, revelou.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top