Dívida deixada por Stupp é maior do que o esperado

O rombo nas contas públicas deixado pelo ex-prefeito Gustavo Stupp (PDT) é maior do que o anunciado. Isso porque a ex-secretária municipal de Finanças, Elisanita Aparecida de Moraes, realizou “manobras” na pasta para esconder a real dívida, que pode ser muito superior aos R$ 20 milhões divulgados.

Em entrevista à imprensa, o atual secretário de Finanças, Roberto de Oliveira Júnior, relatou a situação caótica. “A dívida que nos foi apresentada é forjada”, afirmou. “Todo dia temos uma surpresa desagradável”, ressaltou, sobre as novas pendências descobertas diariamente pela gestão de Carlos Nelson Bueno (PSDB).

O Governo Municipal realizou na semana passada uma prestação de contas pública, quando foi informado que a administração anterior havia deixado restos a pagar na ordem de R$ 20 milhões sem qualquer cobertura financeira. Essas cifras, contudo, crescem a cada dia, na medida que novos credores procuram a Prefeitura.


No comando das Finanças há menos de um mês, Oliveira descobriu que a antiga secretária da pasta cancelou os empenhos (reservas no Orçamento para cobrir as despesas) de diversos fornecedores. Por isso, o atual Governo não tem ideia do quanto e para quem realmente deve. O débito de R$ 20 milhões foi calculado levando em conta os dados oficiais.

No entanto, a Prefeitura possui uma dívida de R$ 540 mil com o Consórcio Intermunicipal de Saúde, enquanto apenas R$ 356 mil estavam empenhados. A construtora Confran também possui um débito de R$ 600 mil, enquanto a empresa Construrban não recebeu outros R$ 600 mil referentes a coleta de lixo do mês de dezembro.

Segundo Oliveira, as medidas a serem adotadas pela Administração Municipal para abater o alto endividamento herdado será reduzir e recompactuar os maiores contratos da Prefeitura. Nessa lista estão incluídos Santa Casa, Sesamm, coleta de lixo e limpeza pública. Os contratos serão analisados um a um, por ordem decrescente.

Nesse sentido, o prefeito Carlos Nelson Bueno assinou um decreto que tem por objetivo reduzir em até 20% todos os contratos de prestação de serviços firmados pela Prefeitura, sem o comprometimento da qualidade dos serviços oferecidos à população.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top