Equoterapia continua, esclarece Prefeitura

Os serviços de equoterapia não serão interrompidos. É o que garante a Secretaria de Saúde, que afirmou à imprensa já ter providenciado a contratação das empresas Equoterapia Amanda, de Mogi Mirim e  Rancho Luz, de Mogi Guaçu, que atuarão até que seja concluída a licitação.

“A previsão é que dentre três semanas a um mês o processo licitatório esteja realizado”, destacou a gerente de Saúde, Rose Silva. A necessidade de recorrer aos processos de licitação e contratação é devido à existência uma determinação judicial, por meio de uma Ação Civil Pública, proibindo a Prefeitura de efetivar contratação dos serviços do Consórcio Intermunicipal de Saúde. Motivo: os valores estão acima da tabela SUS.

Gerente Rose Silva explicou que uma nova licitação será providenciada

“Devemos atender ao princípio da legalidade, já que estamos mediante uma ordem da Justiça”, declarou Rose. “Por isso estamos recorrendo a outro mecanismo, como a licitação”.

Com isso, o serviço não será interrompido, conforme mencionado em rede social. “Os pacientes prosseguirão com os tratamentos específicos sem qualquer interrupção”, concluiu a gerente.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top