Professor Flávio Citelli é espancado até a morte em assalto

O professor José Flávio Juliani Citelli, de 74 anos, morreu na noite de sexta-feira, 17, após ter sua residência invadida e ser violentamente agredido por criminosos. Foi apurado pela polícia que dois elementos encapuzados surpreenderam o professor quando ele estava no quintal de sua residência, localizada na Avenida Jacarandás, nas Chácaras Ipê, zona Leste da cidade.

Os criminosos, então, começaram as agressões levando o professor para o interior da casa e exigindo acesso a um cofre. Ao perceberem o estado debilitado da vítima, os elementos teriam fugido.
O SAMU chegou a ser acionado, mas Flávio não resistiu. O companheiro da vítima entrou em estado de choque e não soube informar se algo foi levado da residência.

A Polícia Civil iniciou as investigações, ouvindo o companheiro de Flávio no decorrer da semana. Também foram ouvidos familiares e moradores das proximidades do local onde ocorreu o bárbaro crime, que chocou a cidade.

Algumas informações e denúncias foram passadas para os policiais responsáveis pela apuração, mas até o fechamento desta reportagem, nenhum suspeito foi detido. O professor Flávio Citelli tinha notável conhecimento em Língua Portuguesa, lecionou durante anos na escola Monsenhor Nora e era muito querido em Mogi Mirim.



Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top