Radares estão fora de circulação e só devem voltar em 5 meses

Mogi Mirim está sem radares. E eles não vão voltar tão cedo. É o que explicou o gerente de trânsito Fábio Mota em entrevista à imprensa, concedida na última quarta-feira, 08. Com o contrato vencido desde julho, a nova Administração Municipal solicitou a retirada de todos os aparelhos no mês de janeiro.

O fato não passou despercebido e até criou especulações. A mais difundida é de que os radares voltariam a operar em 01 de março, inclusive com limites de 30 km/h em vias importantes da cidade. Tudo não passou de boato, prontamente desmentido pela Gerência Municipal de Trânsito e Transportes.

Dos sete pontos monitorados por radar na cidade, funcionavam apenas os de avanço semafórico no cruzamento da Avenida 22 de Outubro com a Avenida Brasil e no cruzamento da Avenida 07 de Setembro com a Luiz Gonzaga de Amoedo Campos e outros de velocidade na Avenida Brasil e na Pedro Botesi.

“A Administração anterior empurrou com a barriga e não deu resposta, então achamos melhor encerrar o contrato e fazer um novo”, explicou Mota. O termo de referência para a licitação está quase concluído e o processo deve se estender por mais três meses. A partir daí, serão mais dois meses até que todos os dispositivos estejam devidamente instalados.

A intenção da Prefeitura é abrir um certame para a colocação de 16 radares fixos, sendo que seis ou sete deles serão colocados de imediato em pontos como a Avenida Pedro Botesi, Avenida da Saúde, 07 de Setembro, Expedicionários, Adib Chaib e Rodovia Nagib Chaib, que tem limites entre 50 e 60 km/h.

Nessa licitação também será incluída a aquisição de um radar estático, popularmente conhecido como “radar móvel”, que a cada dia ou semana pode ser deixado em determinada via da cidade. “Tudo será devidamente estudado e instalado de acordo com a necessidade”, frisou Mota.


SEMÁFOROS
Sobre os semáforos que apresentam problemas, o gerente de trânsito relatou que o grande problema eram as peças de manutenção. “Quebravam e não havia estoque para trocar”, explicou. Recentemente, foram adquiridas mais de 300 lâmpadas para que a equipe de manutenção efetuasse as trocas necessárias.

1 comentários:

  1. Gastar dinheiro publico com 300 lampadas isso eh desnecessario. Bando de ze ruela mesmo

    ResponderExcluir

Scroll to top