‘Vail Chaves’ é liberado, afirma clube

O Mogi Mirim Esporte Clube, enfim, vai poder jogar diante de sua própria torcida. De acordo com a diretoria do clube, o estádio “Vail Chaves” obteve os laudos necessários para receber jogos do Campeonato Paulista da Série A2. A estreia deve ser diante do Água Santa, agendado para o próximo dia 04 de março, às 16h, pela nona rodada.

Na manhã da última quarta-feira, 22, o tenente Zampolo, do Corpo de Bombeiro de Mogi Guaçu, realizou a vistoria no estádio e liberou a praça esportiva para abrigar os jogos do Sapão da Mogiana. O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), necessário para a liberação do “Vail Chaves”, será emitido e a Federação Paulista de Futebol (FPF) deve autorizar a realização de partidas.

O jogo diante do Bragantino, na tarde de hoje, 25, foi transferido para a Arena Barueri, a 150 quilômetros de distância do “Vail Chaves”. A solicitação foi feita pela diretoria do Mogi Mirim Esporte Clube, diante da interdição de seu próprio estádio. O regulamento do campeonato prevê que o clube deve indicar à FPF um novo local em caso de impossibilidade do uso de seu próprio estádio. O prazo para essa comunicação é de, no mínimo, oito dias de antecedência, sob pena de não realização da partida.

Interditado desde novembro do ano passado, somente o “Vail Chaves” e o “Dr. Osvaldo Scatena”, do Batatais, não conseguiram regularizar sua situação perante a FPF. O estádio do Mogi Mirim não tinha os laudos de segurança, de condições sanitária e de higiene e de prevenção e combate de incêndio, além do auto do Corpo de Bombeiros.

O presidente Luiz Henrique de Oliveira já chegou a declarar que levaria todos os jogos do Sapo para outra cidade caso não conseguisse a liberação do estádio. Dos três jogos que o Sapo já disputou no Campeonato Paulista da Série A2 como mandante, dois foram no estádio “Major José Levy Sobrinho”, em Limeira (contra Velo Clube e Juventus), e outro no “Nicolau Alayon”, em São Paulo.

Marcelo Gotti / MMEC

BRAGANTINO
O jogo de hoje, às 16 horas, na Arena Barueri, marca o reencontro do técnico Marcelo Veiga com um clube em que fez história: o Bragantino.  O treinador comandou o Massa Bruta por 390 partidas, sendo campeão do Brasileiro da Série C em 2007.

Quando enfrentava o Mogi Mirim, porém a sorte não era a mesma. O Sapão sagrou-se campeão do Troféu do Interior justamente sobre o Bragantino de Veiga, em 2012. O retrospecto também está a favor dos mogimirianos. O Mogi não sabe o que é derrota para o Bragantino atuando como mandante. Em nove jogos disputados, o Sapão da Mogiana venceu cinco e empatou outras quatro.
Nos históricos dos confrontos, de 1989 a 2015, foram disputados 19 partidas entre Sapo e Massa Bruta pelo Campeonato Paulista. O Mogi Mirim conquistou oito vitórias, o Bragantino, seis, e foram contabilizados outros cinco empates.

A última vitória do Bragantino sobre o Mogi Mirim, mas como mandante, ocorreu em 2012 no Estádio “Nabi Abi Chedid”, em Bragança Paulista, pelo placar de 2 a 0. Léo Jaime e Giancarlo foram os anotadores para o Massa Bruta. De lá para cá foram apenas vitórias do Sapão da Mogiana.
Atualmente, os clubes ocupam posições extremas dentro da tabela de classificação. O Mogi Mirim aparece na zona de rebaixamento, onde ocupa a 16ª colocação com seis pontos e o Bragantino está no G4, garantido na quarta posição da tabela com 10 pontos somados.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top