Mais de R$ 17 milhões devem ser injetados na economia de Mogi Mirim com FGTS inativo

Mogi Mirim deve movimentar aproximadamente R$ 17,6 milhões, que poderão ser sacados pelos trabalhadores que possuem valores depositados nas contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A estimativa foi feita pela economista Caroline Miranda Brandão a pedido do Sindicato do Comércio Varejista de Mogi Mirim (Sicovamm).

O cálculo leva em consideração os R$ 43,6 bilhões depositados nas contas de trabalhadores de todo o Brasil que pediram demissão ou tiveram seu contrato de trabalho finalizado por justa causa até 31 de dezembro de 2015. Para chegar ao valor, foi calculada uma média de benefício para cada trabalhador de Mogi Mirim, tendo em vista que em todo o Estado, aproximadamente 10 milhões de pessoas tem direito ao benefício.

Segundo José Antonio Scomparin, presidente do Sicovamm, o fato deve animar os comerciantes. “É uma boa oportunidade para nós, comerciantes. É mais dinheiro disponível e que pode circular em nossa cidade, basta os empresários saberem aproveitar, fazendo promoções, descontos ou elaborando formas de chamar atenção dos cidadãos que terão direito a sacar esses valores”, disse ele, confiante com o aumento do consumo e com a nova dinâmica na economia que isso poderá causar.

Desde ontem, 10, trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro poderão sacar os valores. Algumas agências da Caixa na região ficarão abertas hoje para dar conta do movimento. Em 10 de abril, será a vez de quem faz aniversário em março, abril e maio; 10 de maio, para nascidos em junho, julho e agosto; seguidos por setembro, outubro e novembro, que receberão a partir de 16 de junho. Os nascidos em dezembro terão os valores liberados a partir de 14 de julho.

Cerca de 30,2 milhões de trabalhadores tem direito de sacar os valores depositados nas contas inativas do FGTS, conforme estimativas do governo federal. De acordo com a Caixa Econômica Federal, existem 49,6 milhões de contas inativas com saldos que somam R$ 43,6 bilhões.


DOCUMENTOS 
Nas agências Caixa, é necessário número de inscrição do PIS/PASEP, documento de identificação do trabalhador e comprovante de finalização do contrato de trabalho (Carteira de Trabalho ou Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho). Para valores acima R$ 10 mil é necessário apresentar Carteira de Trabalho ou documento que comprove a extinção do vínculo de trabalho.

Nos correspondentes Caixa Aqui e Casas Lotéricas, para valores até R$ 3 mil, é preciso documento de identificação do trabalhador, Cartão do Cidadão e senha. Já no autoatendimento, nos valores até R$ 1,5 mil, o saque pode ser realizado somente com a senha do Cartão do Cidadão e para valores entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil, o saque pode ser realizado com o Cartão do Cidadão e senha.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top