Professores estaduais em greve no dia 15

Mais de 30 mil professores participaram na tarde de quarta-feira, 08, da assembleia estadual da categoria, que aprovou medidas para organizar a participação na greve nacional da educação, convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, com início na próxima quarta-feira, 15.

Diversos professores de Mogi Mirim compareceram ao ato, o que ocasionou a suspensão de aulas na última quarta-feira em algumas escolas, como a “Monsenhor Nora” e a “Dr. Oscar Rodrigues Alves”, ambas na região central. No dia 15, será realizada uma nova assembleia na Praça da República que deliberará sobre a continuidade ou não da greve e os próximos passos do movimento.


Os professores estaduais reivindicam reajuste salarial de 21% para repor os três anos que a categoria está sem reajuste, pedindo também a reabertura das mais de mil salas de aula fechadas. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) prometeu reajustar os salários dos professores de Educação Básica I, não contemplando os demais. "Não vamos aceitar isso. Toda a categoria necessita de reajuste", concluiu a presidenta do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Maria Izabel de Azevedo Noronha.

Maria Izabel prometeu também intensa luta contra a Reforma da Previdência, mobilizando a categoria, os estudantes e os pais de alunos. "Temos de tomar as ruas, nos aliar com outras categorias. A reforma é tão ruim para o povo que não adianta propor emendas ao projeto. É preciso rejeitá-la por completo, junto ao rechaço contra esse governo golpista, que tirou do poder uma mulher honesta", afirmou, fazendo referência a Dilma Rousseff (PT).

Para a representante da Apeoesp, a reforma da Previdência é nefasta para todos os trabalhadores, mas prejudica em especial as mulheres. "Elas vão ser as mais prejudicadas, porque, além de trabalhar fora, ainda são responsáveis pela maior parte do serviço doméstico. Com a igualdade da idade de 65 anos para se aposentar, as mulheres nunca vão conseguir o benefício", avaliou.

2 comentários:

  1. Precisamos nos mobilizar, em Belém nenhum aviso, nenhuma convocação, nada, estou tentando saber sobre a paralização do dia 15, ninguem informa nada!

    ResponderExcluir
  2. Precisamos nos mobilizar, em Belém nenhum aviso, nenhuma convocação, nada, estou tentando saber sobre a paralização do dia 15, ninguem informa nada!

    ResponderExcluir

Scroll to top