Vandilson, um homem de fé

Por Flávio Magalhães

A casa de muros verdes no alto da Rua Francisco Parra Hernandes, no Jardim Nazareth, já é velha conhecida de muitos. Lá, todas as segundas e terças-feiras, dezenas de pessoas se aglomeram em fila. Elas seguem diferentes religiões, são de diferentes classes sociais, moram em diferentes bairros. Todas, porém, buscam a mesma coisa. E a mesma pessoa.

“Geralmente, as pessoas vêm aqui como se fosse a última esperança para encontrar uma solução”, relata Vandilson da Silva Montalvão, de 55 anos. “Eu busco orientar e mostrar que mesmo diante da adversidade há uma saída, porque o ser humano costuma não enxergar os caminhos que Deus abre”, completa.

A fama precede o homem. Vandilson é conhecido em Mogi Mirim e região como uma espécie de guia espiritual que o povo geralmente procura quando está passando por dificuldades. Ele define a si mesmo como “um intercessor, aquele que invoca Deus para interceder pela necessidade de alguém”. Ou “um instrumento”, como resumiu.

Vandilson recebeu a reportagem de A COMARCA numa tarde de quarta-feira. Abriu sua residência vestindo uma camiseta com a imagem de São Miguel Arcanjo, calça jeans e um crucifixo no peito, detalhes que, logo de cara, denotam sua simplicidade, humildade, religiosidade e devoção.

Durante a entrevista, resgatou sua infância. Natural de Malhada, município no interior da Bahia, Vandilson lembra que notou logo aos sete ou oito anos que tinha um dom. “As pessoas vinham conversar com minha mãe e eu vinha participar da conversa falando coisas que batiam com as angústias das pessoas”, conta.

Vandilson afirma ter desde criança o que a tradição cristã denomina de “Dom de Revelação”. Segundo a Bíblia, a revelação de Deus, através do dom do Espírito Santo, tem o propósito de mostrar ao ser humano o plano da salvação divina. Ou “transmitir a mensagem de Deus”, como ele definiu durante a entrevista.

Esse dom, contudo, trouxe os preconceitos de quem não compreendia as revelações de Vandilson. “Às vezes alguns pais não deixavam os filhos brincarem comigo”, relembra. “Até os meus 18 anos tive restrições com amizades e relacionamentos”, afirma.

Em Mogi Mirim, Vandilson morou por 16 anos na Zona Rural. Costumava rezar o terço periodicamente, tanto no sítio como na cidade. Certa vez, na Santa Cruz, chegou a reunir mais de 200 pessoas. Isso também despertou a desconfiança de muitos, inclusive padres. “Mas isso já foi superado, está mais tranquilo”, garante.

Atualmente, Vandilson mantém diálogos com padres, pastores e espíritas. “Não faço distinção”, diz. Católico, frequenta missas. Ainda se depara com olhares tortos e murmúrios na igreja. “Mas não me deixa chateado, é uma minoria”, ressalta. “Jesus passou por tudo isso e disse que nós também passaríamos”.



Em décadas de vida dedicadas a atender o público que busca por orientação, Vandilson estima ter conhecido milhares de pessoas e casos diferentes. Tantos que fica difícil escolher os mais marcantes. “Sou suspeito para falar”, brinca.

“Há, por exemplo, pessoas que tinham feridas que só foram curadas após orações”, cita. “E demônios que conseguimos expulsar de pessoas possuídas”, lembra. Muitas vezes o atendimento ao público se prolonga até altas horas, devido a grande procura. “Mês passado recebi duas pessoas de Goiás e uma do Mato Grosso do Sul”, diz.

Trabalhando como conferente de estoque em um restaurante da cidade, Vandilson precisa conciliar o trabalho com a família, além de reservar um tempo para si mesmo, a fim de meditar e estudar a Bíblia.

Toda quinta-feira, às 19 horas, ele abre sua residência para o estudo bíblico, recebendo pessoas interessadas em orar e conhecer mais a fundo o livro sagrado do Cristianismo. “O povo precisa de Deus”, acredita. “As pessoas estão precisando muito de oração, mas esquecem de Deus”, completa.

Questionado por A COMARCA sobre os tempos atuais, Vandilson afirma que “o anticristo está reinando”, mas que “as grandes tempestades” ainda estão por vir. “É preciso que isso aconteça, como Jesus tinha nos alertado. Mas não será o fim. Haverá uma salvação. Deus é misericordioso”, finaliza.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top