Conde de Parnaíba será interditada para veículos no dia 08

A Prefeitura de Mogi Mirim coloca em prática, no próximo sábado, 08, o fechamento da Rua Conde de Parnaíba para o trânsito de veículos, das 07h às 14h. A via é localizada no Centro da cidade e é uma das mais movimentadas, por conta da grande quantidade de comércios instalados por lá. Trata-se de um fechamento temporário, por ser uma data posterior ao quinto dia útil, em que há maior circulação de pessoas.

Desta forma, a via será interditada a partir da esquina da Praça Rui Barbosa até o Centro de Aperfeiçoamento do Magistério (a Estação Educação) com sinalização, proibindo temporariamente a circulação de veículos.

A ação é fruto de um requerimento do vereador Geraldo Bertanha, o Gebê, (SD), que desde o ano passado vem conversando com representantes da Associação Comercial e Industrial (Acimm) e do Sindicato do Comércio Varejista (Sicovamm). A propositura foi aprovada pela Câmara Municipal e será colocada em prática pela Secretaria de Mobilidade Urbana.

Durante a interdição, a Acimm pretende ouvir os consumidores e posteriormente os comerciantes para conhecer o resultado da experiência. “Acredito que o fechamento da Conde de Parnaíba falará por si só e, enfim, poderemos comprovar na prática que afunilar aquele local e reorganizar o Centro da cidade poderá surtir bons resultados”, explicou o presidente Sidney Coser.

Ele acredita que a ideia deverá ser apadrinhada por muitos, pois se trata de uma via de grande movimento e que beneficiará muitos consumidores e empresários. Além disso, oferecerá ainda mais segurança aos usuários, que hoje são obrigados a se espremer pelas calçadas estreitas da antiga “Rua da Estação”.

Já o Sicovamm recomenda que, nesta oportunidade, as lojas criem atrativos para os clientes, como entrega de brindes ou promoções, para motivá-los a consumir. “Essa é uma forma de identificar se os consumidores se sentirão mais seguros em datas especiais para o comércio, como Dia das Mães, dos Pais, dos Namorados e no Natal, em que há uma grande movimentação. Por conta das calçadas muito estreitas, é uma maneira de deixá-los mais à vontade para consumir nas lojas de rua”, considera o presidente José Antonio Scomparin.



Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top