Mogi Mirim pode receber unidade Eaton Cummins

Da Redação

Causou sensação no mercado mundial de autopeças na primeira quinzena de abril o anúncio da criação de uma joint-venture (quando duas empresas se associam para criar um novo empreendimento) envolvendo as empresas Eaton e Cummins (maior fabricante independente de motores a diesel do mundo, cuja sede brasileira fica em Guarulhos, na grande São Paulo).

A nova empresa, batizada de Eaton Cummins Tecnologias de Transmissão Automatizada, irá produzir transmissões automatizadas de caminhões e ônibus. As tratativas, segundo informou a Agência Estado, envolvem cifras na ordem de U$ 600 milhões. Ainda segundo foi informado, num primeiro momento as peças seriam importadas.

Citando o presidente do Grupo Veículos da Eaton para a América do Sul, Antonio Galvão, a reportagem veiculada no caderno de Economia do Estadão de Segunda-Feira, 24, salienta que o processo de importação deverá dar lugar rapidamente a um outro de produção local e menciona a possibilidade da nova fábrica ser erguida em Mogi Mirim. Segundo foi informado, a Eaton possui unidades ainda em Valinhos, São José dos Campos e Caxias do Sul (RS), mas a tendência seria a opção por Mogi Mirim, ou Valinhos.

A unidade de Valinho leva vantagem pelo fato de na referida planta já serem produzidas transmissões automatizadas. O investimento maior seria em pesquisa e desenvolvimento, com a finalidade de se criar com a constituição da joint venture uma nova geração de componentes “a mais avançada do mercado mundial”, para equipar caminhões médios e pesados, além de ônibus. Os componentes, serão, inicialmente, fabricados nos Estados Unidos. Citando uma fonte da Cummins, a reportagem fala que a maior aposta das empresas envolvidas são as vantagens do câmbio automatizado como maior economia de combustível, menor custo de manutenção e maior vida útil do conjunto de embreagem.



Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top