Prefeitura diz que mantém 18 comissionados

 A Prefeitura de Mogi Mirim afirmou em nota oficial nesta semana que “tem demonstrado grande preocupação com o cenário político-financeiro do país e agido com cautela diante da realidade econômica da cidade”. Por conta disso, tem mantido apenas 18 cargos comissionados na Administração.

“A valorização de servidores municipais na escolha do secretariado municipal e a não concessão imediata de FGs (Funções Gratificadas) demonstram que a meta dessa Administração Municipal é sempre agir com muito zelo com o dinheiro público e elencar prioridades”, destacou o Governo de Carlos Nelson Bueno (PSDB).

Para se ter uma ideia comparativa, a Prefeitura conta hoje com 18 cargos em comissão (incluindo os secretários municipais) e nenhum funcionário recebendo FG. Na gestão passada, do ex-prefeito Gustavo Stupp (PDT), eram 85 cargos comissionados, além de 212 funcionários recebendo a Função Gratificada.

Governo de Carlos Nelson diz que trabalha com número reduzido de comissionados

Os salários são os mesmos pagos entre os anos de 2013 e 2016, apenas com as correções legais, inclusive determinadas pelo então prefeito Gustavo Stupp. “Esses dados podem ser comprovados por alguns dos atuais vereadores que já ocuparam cargos comissionados até o ano passado”, ressaltou a Prefeitura.

A Administração Municipal enviou à Câmara um projeto de lei que extingue três secretarias municipais e prevê readequações de funções em outras, a fim de otimizar os trabalhos. “O número de cargos em comissão é consideravelmente menor que na gestão anterior e essa será a meta da Administração Carlos Nelson Bueno: transparência, seriedade e respeito com o dinheiro público”, encerra a nota oficial.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top