Servidores municipais querem 9,5% de reajuste

Por Flávio Magalhães

Os funcionários públicos do município vão pleitear 9,5% de reajuste salarial. A pauta de reivindicações foi definida em assembleia geral realizada na noite da última quinta-feira, 25, no Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mogi Mirim (Sinsep), por decisão da maioria dos presentes.

A direção do sindicato sugeriu um reajuste de 6,57%, baseado no que foi proposto e aprovado para os funcionários da Câmara Municipal. Tal índice foi considerado plausível pela diretoria do Sinsep, pois leva em conta a inflação anual medida pelos indicadores de mercado, acrescida de 2%.

Os servidores presentes discutiram a proposta e decidiram pleitear um índice maior, de 9,5%, número aprovado por ampla maioria. Além disso, a assembleia também incluiu na pauta de reivindicações a criação de um piso salarial municipal, em substituição ao salário mínimo federal. Assim, os funcionários que ganham hoje R$ 927 passariam a ganhar R$ 1076.

Segundo o presidente do Sinsep, Luciano Ferreira de Mello, o trâmite da pauta de reivindicações deve seguir um rito burocrático. As reivindicações serão protocoladas na Prefeitura e há uma expectativa de reunião com o prefeito Carlos Nelson Bueno (PSDB) para tratar do tema.

Para efeito de comparação, alguns municípios vizinhos já decidiram o dissídio de 2017. Em Itapira foi concedido 4,08%; em Mogi Guaçu 4,23% somado a um abono de R$ 100; em Conchal será 5% de reajuste; já em Pinhal o índice será parcelado, 2,5% agora e 1,75% no segundo semestre.

Sindicato sugeriu 6,57%, mas servidores querem 9,5% de dissídio (Roberto Claro/Sinsep)

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top