Veto a menores no estádio ganha repercussão

Por Flávio Magalhães

O torcedor mogimiriano já está acostumado: menores de 18 anos de idade não podem acompanhar os jogos do Mogi Mirim Esporte Clube (MMEC) no estádio “Vail Chaves” por uma determinação da Vara da Infância e da Juventude. O problema é que não avisaram a equipe do Botafogo de Ribeirão Preto.

O resultado foi um enorme transtorno na porta do “Vail Chaves” na tarde do sábado passado, 22, quando o time de Ribeirão Preto veio, com o apoio de sua torcida, enfrentar o Mogi Mirim pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C (Os detalhes da partida estão na página B2). Cerca de 20 crianças e adolescentes viajaram cerca de três horas para acompanhar a partida e foram barradas.

Dirigentes do Botafogo tentaram, a todo custo, contornar a situação com os representantes do Mogi Mirim e até da Polícia Militar. No entanto, a determinação do juiz Fábio Rodrigues Fazuoli, em vigor desde o início do ano, era clara. Não houve exceção e as crianças botafoguenses foram às lágrimas do lado de fora do “Vail Chaves”.

O Botafogo expressou sua indignação logo depois da partida, por uma nota de repúdio dirigida ao Mogi Mirim Esporte Clube. “Apesar de terem se deslocado de Ribeirão Preto, planejado um dia de lazer e de alegria com a coletividade botafoguense, essas famílias viveram uma situação lamentável a absurda”. A diretoria do tricolor confirmou que não foi avisada sobre essa proibição por parte dos dirigentes do MMEC.

A COMARCA ouviu autoridades da Polícia Militar e Ministério Público que confirmaram que a proibição continua valendo por determinação da Vara da Infância e Juventude porque o Mogi Mirim Esporte Clube não cumpriu até hoje com os procedimentos de praxe que garantam a segurança e a integridade física dos menores de 18 anos dentro do estádio.

As mesmas autoridades foram unânimes em dizer que é dever do clube fixar avisos sobre essa proibição nas dependências do “Vail Chaves”. A reportagem de A COMARCA tentou ter acesso a decisão da Justiça na íntegra, mas foi informada que o caso está em segredo de justiça.


Foto: Nicollas Oliveira/Agência Botafogo

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top