Comunidade Bahá’í celebra bicentenário de fundador

Os bahá'ís mogimirianos estarão celebrando, nos próximos dias 20 e 21 de outubro, o bicentenário de nascimento de Baha'ú'lláh, fundador desta fé, a mais nova entre as grandes religiões do planeta. O evento está sendo organizado pela Comunidade Bahá'í de Mogi Mirim e acontecerá no Centro Cultural "Lauro Monteiro de Carvalho e Silva".

Haverá exposições de livros, manifestações artísticas, imagens dos principais templos da Fé Bahá'í no mundo, dentre outras atividades, todas abertas à participação da população. Mogi Mirim tem fortes ligações com a Fé Bahá'í graças aos irmãos Hussein e Qudrat'UlláhSoltani, que por aqui se estabeleceram no início dos anos de 1960.

É aqui também que foi criado o primeiro Centro Educacional Bahá'i, o Soltanieh, que sedia grandes eventos dos bahá'ís do Brasil e do exterior. Hoje, com aproximadamente seis milhões de adeptos, muitos dos quais, brasileiros.

A Fé Bahá'í é a segunda religião mais difundida no mundo, superada apenas pelo Cristianismo. Está presente em mais de 170 países do mundo e tem suas próprias leis e escrituras sagradas, mas não possui dogmas, rituais, clero ou sacerdócio.
Bahá'u'lláh nasceu em 1817 em Teerã, na antiga Pérsia (atual Irã).  Desde cedo, destacou-se por sua inteligência e caráter. Aos 13 anos já discutia assuntos complexos com clérigos islâmicos. Bahá'u'lláh, em 1863, declarou ser o manifestante prometido por todas as religiões do passado, difundindo a nova causa.

Por causa disso, viveu grande parte de sua vida preso. Dessas prisões, revelou sua obra longamente esperada pela humanidade, em linguagem clara e inconfundível, voltada a atingir a paz universal e a fraternidade entre as nações. Anunciou, Ele Próprio, ser o portador da nova mensagem e do poder de Deus que iriam transformar o mundo e criar o espírito de uma nova ordem mundial.



Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top